pt-pt +351 21 845 26 89 / 90 geral@papa-leguas.com
+351 21 845 26 89 / 90 geral@papa-leguas.com

Namíbia Comfort

Desde 2.870
Voos não incluídos
Quarto individual
435
Disponibilidade
Início
Fim
Estado
Terça04 Jun, 2024
Terça18 Jun, 2024
ultimas vagas2.870,0
Terça02 Jul, 2024
Terça16 Jul, 2024
disponivel2.870,0
Terça13 Ago, 2024
Terça27 Ago, 2024
disponivel2.870,0
Terça10 Set, 2024
Terça24 Set, 2024
ultimas vagas2.870,0
Inscreva-se
Pergunte-nos
Pagar um sinal de 30% por viagem
Condições Particulares Condições Gerais

Namíbia Comfort


Condições Gerais

O presente programa / catálogo online é o documento informativo no qual se inserem as presentes condições gerais, dele fazendo parte integrante e que constituem, na ausência de documento autónomo o contrato de viagem.
 
A presente informação é vinculativa para a agência salvo alguma das presentes condições:
  1. Se as alterações nas seguintes condições tenham sido comunicadas claramente por escrito ao cliente antes da celebração do contrato e as mesmas estejam devidamente previstas no programa;
  2. Quaisquer alterações posteriores à celebração do contrato dependem de acordo prévio das partes, salvo o previsto na cláusula “impossibilidade de cumprimento”.
As presentes condições gerais obedecem ao disposto no Decreto-lei 61/2011 de 06 de Maio, com a alteração que foi introduzida pelo Decreto-lei 199/2012 de 24 de Agosto.
 
As Condições Gerais cujo objeto seja uma viagem organizada constante do presente programa e as condições particulares que constam da documentação de viagem facultada ao cliente no momento de reserva da viagem consubstanciam o contrato de viagem que vincula as partes.

1. ORGANIZAÇÃO

A organização técnica e venda das viagens incluídas no presente site é da responsabilidade da Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda, com sede na Rua Manuel Assunção Mestre, nº22,  7780-199 Castro Verde, matriculada na conservatoria do Registo Comercial de Lisboa e com Contribuinte Fiscal nº 504163590, com o capital social realizado de 99.759,60€ (noventa e nove mil, setecentos e cinquenta e nove euros e sessenta cêntimos), e com o registo  RNAVT nº 2275 e RNAAT nº 67/2014.

2. INSCRIÇÕES

No acto da inscrição o cliente deverá depositar 30 % do preço do serviço, liquidando os restantes 70% até 21 dias antes do início do serviço. Se a inscrição tiver lugar a 21 dias ou menos da data do início do serviço, o preço total do mesmo deverá ser paga no acto da inscrição. A Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda reserva-se o direito de anular qualquer inscrição cujo pagamento não tenha sido efectuado nas condições acima mencionadas. As reservas encontram-se condicionadas à obtenção da parte dos fornecedores da confirmação de todos os serviços.

Os preços das viagens são apresentados por pessoa e tendo por base a ocupação em quarto partilhado por duas pessoas. A agência organizadora agrupará aos pares, por sexo, e por ordem cronológica de inscrição os Clientes que se inscreverem individualmente para a mesma viagem. O Cliente que ficar isolado deverá pagar o suplemento individual respetivo, sempre que exigido pelo prestador de serviços.

INFORMAÇÃO AO ABRIGO DA LEI N.º 144/2015 DE 8 DE SETEMBRO:

Nos termos da Lei n.º 144/2015 de 8 de Setembro informamos que o Cliente poderá recorrer às seguintes Entidades de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo:

i) Provedor do Cliente das Agências de Viagens e Turismo in www.provedorapavt.com;

ii) Comissão Arbitral do Turismo de Portugal in www.turismodeportugal.pt

iii) ou a qualquer uma das entidades devidamente indicadas na lista disponibilizada pela Direcção Geral
do Consumidor in http://www.consumidor.pt cuja consulta desde já aconselhamos.

3. RECLAMAÇÕES

As reclamações apenas poderão ser consideradas desde que apresentadas por escrito à agência no prazo máximo de 30 dias após o termo da prestação dos serviços.

Em caso de reclamação por incumprimento dos serviços contratados poderá o cliente accionar o Fundo de Garantia de viagens e Turismo previsto nos termos no DL 61/2011 de 06 de Maio na sua redacção actual, devendo para isso apresentar a respectiva reclamação:

i) Junto do Provedor do Cliente pois a Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda. é aderente ao Provedor do Cliente das Agências de Viagens e Turismo in www.provedorapavt.com. Para usufruir deste serviço deverá no prazo de 20 dias úteis após o fim da viagem apresentar a sua reclamação por escrito. As agências estão vinculadas ao pontual cumprimento da decisão que venha a ser emitida por tal entidade.

ii) Junto do Turismo de Portugal I.P in www.turismodeportugal.pt no prazo de 30 dias após : (i) o termo da viagem; (ii) o cancelamento da viagem imputável à agência; (iii) a data de conhecimento da impossibilidade da sua realização por facto imputável à agência; (iv) o encerramento do estabelecimento.

iii) Junto de qualquer uma das entidades constantes do site da Direcção Geral do Consumidor in http://www.consumidor.pt

4. BAGAGEM

1) A agência é responsável pela bagagem nos termos legais;

2) O cliente tem obrigação de reclamar junto da entidade prestadora dos serviços no momento de subtracção, deterioração ou destruição de bagagem.

3) No transporte internacional, em caso de dano na bagagem, a reclamação deverá ser feita por escrito ao transportador imediatamente após a verificação do dano, e no máximo 7 dias a contar da sua entrega. Estando em caso o mero atraso na entrega da bagagem a reclamação deverá ser feita dentro de 21 dias a contar da data de entrega da mesma.

4) A apresentação de tal reclamação será fundamento essencial para o accionamento da responsabilidade da Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda sobre a entidade prestadora do serviço.

5. LIMITES

A responsabilidade da agência terá como limite o montante máximo exigível às entidades prestadoras dos serviços, nos termos da Convenção de Montreal, de 28 de Maio de 1999, sobre Transporte Aéreo Internacional, e da Convenção de Berna, de 1961, sobre Transporte Ferroviário.

No que concerne aos transportes marítimos, a responsabilidade das agências de viagens, relativamente aos seus clientes, pela prestação de serviços de transporte, ou alojamento, quando for caso disso, por empresas de transportes marítimos, no caso de danos resultantes de dolo ou negligência destas, terá como limites os seguintes montantes:

a) € 441.436, em caso de morte ou danos corporais;

b) € 7.881, em caso de perda total ou parcial de bagagem ou da sua danificação;

c) € 31.424, em caso de perda de veículo automóvel, incluindo a bagagem nele contida;

d) € 10.375, em caso de perda de bagagem, acompanhada ou não, contida em veículo automóvel;

e) € 1.097, por danos na bagagem, em resultado da danificação do veículo automóvel.

Quando exista, a responsabilidade das agências de viagens e turismo pela deterioração, destruição e subtracção de bagagens ou outros artigos, em estabelecimentos de alojamento turístico, enquanto o cliente aí se encontrar alojado, tem como limites:

a) € 1.397, globalmente;

b) € 449 por artigo;

c) O valor declarado pelo cliente, quanto aos artigos depositados à guarda do estabelecimento de alojamento turístico.

A responsabilidade da agência por danos não corporais poderá ser contratualmente limitada ao valor correspondente a cinco vezes o preço do serviço vendido.

6. DESPESAS DE RESERVA

Por cada reserva serão cobradas as seguintes verbas:

Despesas de Reserva :

  • Portugal: 30€ (trinta euros);
  • Restantes Países: 50€ (cinquenta euros).

(valores não reembolsáveis)

Despesas de Alterações:

Por cada alteração (nomes, datas, tipo de apartamento ou quarto, viagem, etc) : 50€ (cinquenta euros). Salientamos que a aceitação de tais alterações depende de aceitação por parte dos respectivos fornecedores

7. DOCUMENTAÇÃO

O cliente deverá possuir em boa ordem a sua documentação pessoal ou familiar, (bilhete de identidade, documentação militar, autorização para menores, vistos, certificado de vacinas e outros eventualmente exigidos). A agência declina qualquer responsabilidade pela recusa de concessão de vistos ou a não permissão de entrada ao cliente em país estrangeiro; sendo ainda da conta do cliente todo e qualquer custo que tal situação acarretar.

Viagens na União Europeia:

  • Os clientes (independente da idade) que se desloquem dentro da União Europeia deverão ser possuidores do respectivo documento de identificação civil (passaporte; B.I, Cartão do Cidadão);
  • Para obtenção de assistência médica devem ser portadores do respectivo Cartão Europeu do Seguro de Doença ;
  • Os nacionais de países não comunitários devem consultar informação específica quanto à documentação necessária para realização de viagem junto das embaixadas/ consulados dos países de origem.

Viagens fora da União Europeia:

  • Os clientes (independente da idade) que se desloquem deverão ser possuidores do respectivo documento de identificação civil (passaporte) bem como do visto se necessário (obtenha tal informação junto da agência no momento da reserva) ;
  • Os nacionais de países não comunitários devem consultar informação específica quanto à documentação necessária para realização de viagem junto das embaixadas/ consulados dos países de origem.
8. MUDANÇAS

Caso os fornecedores da viagem em causa permitam, sempre que um cliente, inscrito para uma determinada viagem, desejar mudar a sua inscrição para uma outra viagem ou para a mesma com partida em data diferente, ou outra eventual alteração, deverá pagar a taxa, como despesas de alteração. Contudo, quando a mudança tiver lugar com 21 dias ou menos de antecedência em relação à data da partida da viagem, para a qual o cliente se encontra inscrito, ou se os fornecedores de serviços não aceitarem a alteração, fica sujeito às despesas e encargos previstos na rubrica “desistência (rescisão)”.

Após iniciada a viagem, se solicitada a alteração dos serviços contratados por motivos não imputáveis à agência (ex. ampliação das noites de estadia, alteração de voo) os preços dos serviços turísticos poderão não corresponder aos publicados no site que motivou a contratação.

9. CESSÃO DA INSCRIÇÃO (POSIÇÃO CONTRATUAL)

O cliente pode ceder a sua inscrição, fazendo-se substituir por outra pessoa que preencha todas as condições requeridas para a viagem, desde que informe a agência vendedora com pelo menos sete dias de antecedência e que tal cessão seja possível nos termos dos regulamentos de transporte aéreos aplicáveis. Em caso de cruzeiros e viagens aéreas o prazo previsto será de quinze dias de antecedência.

A cessão da inscrição responsabiliza solidariamente cedente e cessionário pelo pagamento do preço viagem e pelos encargos adicionais originados.

10. ALTERAÇÕES

Sempre que existam razões alheias que o justifiquem, a agência organizadora poderá alterar a ordem dos percursos, modificar as horas de partida ou substituir qualquer dos hotéis previstos por outros de categoria e localização similar, devendo informar o cliente da tal alteração, logo que dela tenha conhecimento.

11. ANULAÇÕES DO PROGRAMA PELA AGÊNCIA

Quando a viagem esteja dependente de um número mínimo de participantes a Agência reserva-se o direito de cancelar a viagem organizada caso o número de participantes alcançado seja inferior ao mínimo. Nestes casos, o cliente será informado por escrito do cancelamento no prazo de 15 (quinze) dias.

12. ALTERAÇÃO AO PREÇO

Os preços constantes do programa estão baseados nos custos dos serviços e taxas de câmbio vigentes à data de impressão deste programa, pelo que estão sujeitos a alterações que resultem de variações no custo dos transportes ou do combustível, de direitos, impostos, taxas e flutuações cambiais até 20 dias antes da data de viagem.

13. REEMBOLSOS

Depois de iniciada a viagem não é devido qualquer reembolso por serviços não utilizados pelo cliente por motivos de força maior ou por causa imputável ao cliente, salvo reembolso pelos respectivos fornecedores. A não prestação de serviços previstos no programa de viagem por causas imputáveis à agência organizadora e caso não seja possível a substituição por outros equivalentes, confere ao cliente o direito a ser reembolsado pela diferença entre o preço dos serviços previstos e o dos efectivamente prestados.

14. IMPOSSIBILIDADE DE CUMPRIMENTO

Se previamente ao inicio da viagem e por factos não imputáveis à agência organizadora esta vier a ficar impossibilitada de cumprir algum serviço essencial constante do programa de viagem, tem o cliente direito a desistir da viagem, sendo imediatamente reembolsado de todas as quantias pagas ou, em alternativa, aceitar uma alteração e eventual variação de preço.

Se os referidos factos não imputáveis à agência organizadora vierem a determinar a anulação da viagem, pode o cliente ainda optar por participar numa outra viagem organizada de preço equivalente. Se a viagem organizada proposta em substituição for de preço inferior, será o cliente reembolsado da respectiva diferença.

15. DESISTÊNCIA (RESCISÃO)

O Cliente ou algum dos seus acompanhantes é livre de desistir da viagem a todo o tempo.

i) Tal cancelamento implica que o mesmo seja responsável pelo pagamento de todos os encargos a que o início do cumprimento do contrato e a sua desistência dêem lugar e ainda por uma percentagem que pode ir até 15% do preço da viagem.

ii) Quando seja caso disso, o cliente será reembolsado pela diferença entre a quantia paga e os montantes acima referidos.

iii) O cancelamento de serviços de viagem / viagens organizadas cuja reserva tenha sido efectuada utilizando como forma de pagamento o vale emitido ao abrigo do Decreto-lei n.º 17/2020 de 23 de Abril está sujeito a uma taxa de rescisão de valor igual ao preço do serviço, de forma a evitar reservas simuladas ou fraudulentas feitas apenas com o intuito de antecipar o recebimento dos valores titulados pelo vale.

16. CANCELAMENTO

Se por facto não imputável ao cliente, a agencia tiver de cancelar a viagem organizada antes da data de partida, o cliente pode optar por:

i) Ser imediatamente reembolsado de todas as quantias pagas, ou

ii) Em alternativa, optar por participar numa outra viagem organizada, sendo reembolsado da eventual diferença de preço que possa existir;

17. RESPONSABILIDADE

A responsabilidade da agência organizadora das viagens constantes deste programa e emergentes das obrigações assumidas, encontra-se garantida por um seguro de responsabilidade civil na Companhia de seguros Fidelidade, com a apólice n.º 9257343, no montante de 75.000€ (Setenta e cinco mil euros) nos termos da legislação em vigor.

18. IVA

Os preços mencionados neste programa reflectem já o Imposto de Valor Acrescentado à taxa actual de 23%.

19. VALIDADE

Este programa é válido de 01/01/2024 a 31/12/2024.

20. NOTAS
  • As restantes condições especiais estarão incluídas na página de cada destino e viagem em concreto- condições particulares – e que fazem parte do contrato de viagem.
  • As presentes condições gerais poderão ser complementadas por quaisquer outras específicas desde que devidamente acordadas pelas partes.
  • Os preços dos programas estão baseados na cotização média do dólar pelo que qualquer derivação relevante desta moeda poderá implicar uma revisão dos preços da viagem nos termos constantes da cláusula “alteração de preço”.
  • Devido ás constantes alterações do preço dos combustíveis sobre os preços praticados poderá haver alteração do suplemento de combustível inserido no preço nos termos constantes da cláusula “alteração de preço”.
  • As categorias dos hotéis apresentados nesta brochura seguem as normas de qualidade do pais de acolhimento, podendo os mesmos ser alterados por outros similares quando por motivos alheios à agência não seja possível manter ou confirmar a reserva existente, obrigando-se a agência a informar o cliente logo que de tal tenha conhecimento.
21. INFORMAÇÕES GERAIS

Horas de chegada ou partida:

As horas de partida e de chegada estão indicadas na hora local do respectivo pais e de acordo com horários das respectivas companhias aérea à data de impressão deste programa, podendo por isso ser sujeitas a alteração.

Hotéis / Apartamentos:

Apartamentos - No caso do alojamento ser contratado em apartamento é da responsabilidade do cliente a informação do número de pessoas que irão ocupar o apartamento. No caso de se apresentarem mais pessoas que as reservadas, os apartamentos poderão recusar a entradas.
Hotéis- O preço apresentado é por pessoa e estão baseados numa ocupação dupla. Nem todos os hotéis dispõem de quarto triplo sendo por norma colocada uma cama extra que pode não ser de idêntica qualidade. Nos quartos equipados com duas camas ou casal, o triplo pode ser constituído apenas por aquelas camas.

A relação dos hotéis e apartamentos constantes dos programa é indicativa assim como a sua categoria que respeita a critérios e classificações locais cujos critérios por vezes são distintos dos utilizados em Portugal.

Refeições:

Salvo indicações em contrário, os preços apresentados para os suplementos de Meia Pensão e Pensão Completa não incluem bebidas.

Nas chegadas ao hotel após a 19h o primeiro serviço de refeição será o pequeno-almoço do dia seguinte, no ultimo dia e salvo possibilidade de late check-out, o ultimo serviço do hotel será o pequeno-almoço.

Horários de entrada e saída:

As horas e entrada e saída no primeiro e último dia, serão definidas em função do primeiro e ultimo serviço. Em regra, sem carácter vinculativo os quartos podem ser utilizados a partir das 14h do dia de chegada e deverão ser deixados livres até as 12h do dia de saída.

Nos apartamentos a entrada verifica-se geralmente pelas 17h do dia de chegada e deverão ser deixados livres até as 10h do dia de saída.

Condições especiais para crianças:

Dada a diversidade de condições aplicadas às crianças (destino e fornecedor) recomenda-se questionar sempre as condições especiais que porventura sejam aplicadas à viagem em causa.

Seguro:

A agência disponibiliza a venda de seguros que poderão ser adquiridos em função da viagem para garantia de situações de assistência e despesas de cancelamento.

O limite máximo de idade, para o seguro é de 75 anos.

Namíbia Comfort


Condições Particulares

Logística: 
Esta viagem é realizada com um grupo internacional, poderá ou não haver outros portugueses no grupo.

Transferes:
Os mesmos estão incluídos se viajar na baliza temporal da viagem.

Documentação:
É necessário Passaporte com uma validade mínima de 6 meses a partir da data de saída do país visitado e com duas páginas em branco.

Horário dos voos:
Dependendo do horários dos voos disponiveis, poderá ser necessário uam noite extra à chegada e uma noite extra à partida. Isto porque o viajante tem de chegar a Windhoek antes das 10h e no ultimo dia, terá de partir só depois das 19h.

Líder da viagem
Avatar Operador Local

O líder desta viagem é disponibilizado pelo operador com quem trabalhamos no destino.

Estamos a preparar o seu programa de viagem.
Aguarde por favor...

Tem uma questão?

Não hesite em nos ligar. Dispomos uma equipa especializada e teremos todo o gosto em falar consigo.

+351 21 845 26 89 / 90

geral@papa-leguas.com

Detalhes da viagem
  • Conforto
  • Dificuldade
  • Duração 15 dias
  • Inscrições 2 - 14 pessoas
  • Idade 16 - 75
  • Tipo de viagem Descoberta, Guia local, Safari
  • Destinos Namíbia
  • Alojamento Glamping, Hotel, Lodge

«Welcome to Namibia!»

Se ouvir esta expressão de boas-vindas, estará no sitio certo para iniciar uma memorável experiência de viagem.

Ao longo do itinerário, iremos levá-lo a conhecer as diferentes culturas do país, enquanto seguimos uma rota que atravessa os principais «highlights» da Namíbia, como Etosha e Damaraland ou o Deserto do Namib, entre outros.

A partir de um itinerário percorrido num veículo privado, iremos realizar algumas pequenas caminhadas através de paisagens emblemáticas, que nos possibilitarão vivenciar um ambiente natural, pejado de formações geológicas de grande beleza, vida selvagem e horizontes infinitos.

Como um viajante nos referiu: «esta viagem permite tocar a Namíbia por baixo da pele» e é precisamente a melhor frase para resumir o que irá encontrar. Pois iremos, ao encontro da tribo Himba, que ainda vive de forma tradicional e onde teremos a oportunidade de conhecer o seu modo de vida, quotidiano e estratégias de sobrevivência num meio hostil.

A combinação safari-tribos nómadas-paisagem-conforto faz desta viagem uma experiência inesquecível.

Porque esta viagem é imperdível?
  • Safaris num dos mais fabulosos parques de vida selvagem: o Etosha;
  • Caminhar até ao topo das majestosas dunas de Sossusvlei;
  • Chocar-se com a solidão de Dead Vlei;
  • Admirar a maior colónia de focas do mundo;
  • Percorrer a Costa dos Esqueletos - onde chegaram os descobridores portugueses;
  • Explorar o Deserto do Namibe - um dos mais belos do mundo;
  • Visitar a mítica tribo Himba.

Incluido

  • Acompanhamento de guia local credenciado bilingue Inglês/ Alemão;
  • Transporte aeroporto-hotel-aeroporto (veja as condições particulares);
  • 3 Noites de hotel e 9 noites em lodge em quarto duplo com wc;
  • Refeições: 12 pequenos-almoços, 1 lunch-box e 10 jantares;
  • Percurso em veículo privado;
  • Safaris, visitas e excursões segundo o itinerário;
  • Entradas nas reservas e parques nacionais (PN Etosha; Aldeia Himba; Twyfelfontein; Museu Damara; PN Namib Naukluft;
  • Seguro e assistência em viagem.

Excluido

  • Voos internacionais;
  • Todas as despesas pessoais;
  • Qualquer tipo de gratificação;
  • Qualquer item não mencionado como incluído.
Mapa
Itinerário

Dia 1 Voos cidade de origem - Windhoek

Voo com destino a Windhoek com escalas intermédias. O voo tem de chegar a Windhoek antes das 10h.
Noite a bordo.

Alojamento: XRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 2 Chegada a Windhoek

Chegada a Windhoek, assistência no aeroporto e transporte para o hotel, check-in a partir das 14h00 (horário sujeito a confirmação).

No hotel, encontraremos o guia e seguiremos para Katutura, onde visitaremos um mercado tradicional. Aqui iremos saborear a «Kapana», um prato local preparado numa fogueira. Apreciamos a iguaria num "Shebeen" local com uma cerveja namibiana gelada, acompanhados pelo ritmo da música africana.

Deixamos Katutura para visitarmos uma fábrica de cerveja, onde provaremos uma seleção de cervejas locais e um excelente jantar.

Distância percorrida: cerca de 50 km.
Alojamento incluído ou similar: AVANI Windhoek Hotel

Alojamento: HotelRefeições: Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 3 Parque Nacional Etosha

Iniciamos o dia a viajar rumo à fronteira do famoso paraíso da vida selvagem - o Parque Nacional Etosha.
A tarde é dedicada a observar a abundante vida selvagem encontrada no Parque Nacional, que circunda um árido deserto de sal conhecido como Etosha Pan. Apesar do tamanho do Parque de Etosha, apenas as bordas da bacia são acessíveis aos visitantes.

A observação de animais selvagens no parque concentra-se principalmente em torno dos poços de água, alguns dos quais são alimentados por nascentes e outros abastecidos por uma nascente, são locais ideais para observarmos a vida selvagem, pois são habitat de mais de 114 diferentes espécies, e mais de 340 espécies de aves.

Poderemos encontrar, espécies populares, como a girafa, o gnu-azul, a zebra da planície e da montanha, as duas espécies de hiena, o leão, o leopardo, os antílopes como o kudu, o órix, ou o elande, bem como algumas das espécies ameaçadas de extinção, como o rinoceronte-negro, a chita e a impala-de-cara-preta.

Uma extensa rede de estradas liga os mais de 30 poços de água, permitindo ao visitante de fazer um verdadeiro safari de observação de animais selvagens por todo o parque, pois cada área diferente proporcionará vários encontros.
No final da tarde saímos do parque e vamos para o nosso alojamento, localizado nas imediações do Parque.

Distância percorrida: cerca de 310 km.
Alojamento incluído ou similar: Taleni Etosha Village

Alojamento: LodgeRefeições: Pequeno-almoço, Almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 4 Parque Nacional Etosha - segundo dia

Saída pela manhã para mais um safari.

A área do Parque Nacional Etosha é dominada pela interminável planície desértica de sal, tendo cerca de 130 quilómetros de comprimento e em alguns pontos, cerca de 50 quilómetros de largura.
Durante os períodos de seca que se fazem sentir no Etosha ( Junho a Setembro), essa região é um lugar mortiço e desolador, ressecado sob o implacável sol africano.

Alega-se que a observação de animais selvagens é melhor durante os períodos de seca, pois os animais reúnem-se mais perto da água. Mas mesmo na estação chuvosa (Outubro-Maio), o parque continua a ser um refúgio de vida selvagem abundante, pois além da paisagem enverdecer e da colorida floração, é a época das aves.

À tarde regressamos ao nosso acampamento, para relaxarmos e saborearmos uma deliciosa refeição.
Opcionalmente, é possível realizar um safari noturno; pergunte ao seu guia como o reservar.

Distância percorrida: cerca de 250 km.
Alojamento incluído ou similar: Taleni Etosha Village

Alojamento: LodgeRefeições: Pequeno-almoço, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 5 Ida para Kaokoland

Atravessamos o parque em direção a «Galton Gate» para explorarmos a região noroeste do Etosha.
De seguida, seguimos para norte em direção a Kaokoland, onde chegamos ao nosso alojamento rural situado no topo de uma colina, logo à saída de Opuwo, a movimentada capital de Kaokoland.
Noite em lodge com belas vistas para a região.

Distância percorrida: cerca de 400 km.
Alojamento incluído ou similar: Opuwo Country Lodge

Alojamento: LodgeRefeições: Pequeno-almoço, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 6 Visita a uma aldeia Himba

Depois de acordarmos com o som da natureza num confortável alojamento, passaremos o dia a conhecer a Cultura Himba.

Existem cerca de 11 aldeias tradicionais nas proximidades de Opuwo. E hoje, iremos visitar uma aldeia Himba.
Teremos o privilégio do guia conhecer o chefe local dessa aldeia e que nos abrirá as suas portas para uma visita memorável.
Assim, com a ajuda de um guia/intérprete poderá fazer perguntas, interagir e fotografar uma das últimas tribos nómadas de África.

Os Himba conseguiram manter grande parte do seu estilo de vida tradicional, talvez porque a terra onde habitam seja extraordinariamente pobre e por isso, não tenha despertado a cobiça dos colonialistas e agricultores mais abastados. Nesse sentido, a sua cultura permanece inalterada e os Himba vivem como viviam há séculos.
Regresso ao alojamento.

Distância percorrida: cerca de 150 km.
Alojamento incluído ou similar: Opuwo Country Lodge

Alojamento: LodgeRefeições: Pequeno-almoço, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 7 Damaraland: Área de conservação de Khoadi-Hoas

Hoje viajaremos mais para sul, passando pela fronteira oeste do Parque Nacional Etosha, rumo à Área de conservação de Khoadi-Hoas.

O alojamento está situado nesta Área de Conservação com 8 808 hectares, e que alberga uma rica diversidade de animais, incluindo o emblemático elefante e leão. Tendo a conservação da natureza como linha mestra, a direção da área protegida está ativamente envolvida na promoção de uma coexistência pacífica entre o homem e a natureza.

Durante a tarde, juntar-nos-emos a um dos guardas florestais para explorarmos a Área de Conservação e aprender, um pouco, sobre a vida selvagem e curiosidades do mundo natural.
Se tivermos sorte, poderemos avistar uma manada de elefantes ou um bando de leões, também os entusiastas da observação de pássaros, poderão apreciar a grande variedade de espécies.
Ida para o alojamento, chegada e tempo livre.

Distância percorrida: cerca de 200 km.
Alojamento incluído ou similar: Lodge Hobatere

Alojamento: LodgeRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 8 Damaraland: Vale de Twyfelfontein - Rio Ugab

Após o pequeno-almoço, iniciamos a rota de hoje, seguindo o Rio Ugab para jusante.
Passaremos por uma floresta petrificada e pelo vale de Twyfelfontein, um local classificado pela Unesco como património da Humanidade, pois se encontram mais de 2 mil gravuras, algumas com cerca de 6 mil anos.

Seguiremos para o Museu de Damara para uma interessante visita.
A rota continua para as margens do rio Ugab para explorarmos uma área de grande interesse e diversidade geológica.
Este é o habitat do tímido elefante-do-deserto, do raro e ameaçado rinoceronte-negro e de várias espécies de antílopes.
Ida para o alojamento, chegada e tempo livre.

Distância percorrida: cerca de 300 km.
Alojamento incluído ou similar: Ondjamba Hills

Alojamento: GlampingRefeições: Pequeno-almoço, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 9 Damaraland: Otjimboyo - Brandberg - Rio Ugab

Hoje, acordaremos cedo para visitarmos a região de Otjimboyo, nomeadamente exploramos a sua parte selvagem onde poderemos encontrar vários animais.

De seguida, rumamos a Brandberg, onde encontraremos a cordilheira mais alta da Namíbia.
Chegaremos a tempo (antes do nascer do sol) para contemplar a luz oblíqua e dourada a desenhar na montanha, cores e sombras espetaculares.
Com o nascer do dia, seguimos para o leito seco do Rio Ugab, habitat de majestosas acácias-espinho-de-camelo, que nos servirão de sombra para o nosso almoço-piquenique deste dia.

A nossa rota continua ao longo do rio para tentarmos observar uma espécie emblemática destas paragens de Damaraland, o elefante-do-deserto, e que se alimentam dos nutritivos rebentos e folhas das árvores alinhadas na margem do rio Ugab.
Após regressarmos ao alojamento ainda poderemos explorar as imediações deste, em busca do pôr de sol africano, considerado um dos mais belos do mundo.

Distância percorrida: cerca de 150 km.
Alojamento incluído ou similar: Ondjamba Hills

Alojamento: GlampingRefeições: Pequeno-almoço, Lunch-box, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 10 Spitzkoppe - Swakopmund

Mais um dia a acordar cedo para melhor aproveitarmos o tempo.
A rota segue via Uis e pela cordilheira Erongo até ao chamado «Matterhorn» da Namíbia, o Spitzkoppe.
O Spitzkoppe revela-nos formações rochosas de grande beleza e que nos permitirá fotos inesquecíveis.

Após deixarmos a cordilheira de Erongo, entramos na zona costeira e daí seguimos até Swakopmund.
Após a chegada e check-in no hotel, teremos tempo livre para explorar esta bela e pequena cidade à beira-mar, que é um popular destino de férias na Namíbia.
O seu centro urbano alinha-se entre lojas, restaurantes, um belo farol e um pontão que rasga a praia, além de numerosas esplanadas viradas para o mar.
Swakopmund, é uma mistura entre a «severa» arquitetura alemã e ritmada arquitectura africana e essa junção dá-lhe uma personalidade incomparável a outra cidade da Namíbia.
Além de ser um local conhecido pelas suas atividades e desporto de aventura, tornando-se por todos estes ingredientes, uma cidade divertida e agradável.

Distância percorrida: cerca de 300 km.
Alojamento incluído ou similar: Swakopmund Plaza Hotel

Alojamento: HotelRefeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 11 Swakopmund

Swakopmund é frequentemente apelidada de «recreio da Namíbia», quer pelas numerosas atividades de aventura que podemos realizar, quer pela beleza do Deserto do Namibe, que cerca a cidade e que possibilita interessantes tours para observar os seus atrativos naturais.
Por outro lado, descansar num dos seus cafés virados ao mar na companhia de um livro ou visitar as suas famosas pastelarias ou museus, são também opções muito válidas.

Assim, o nosso dia não poderia passar sem visitarmos, pela frescura da manhã, as dunas que ladeiam a cidade e onde habitam, curiosos animais adaptados ao deserto.
Sendo, a parte da tarde livre, para opcionalmente, realizarmos alguma atividade de aventura, como um salto de paraquedas ou um passeio de avioneta.

Distância percorrida: cerca de 150 km.
Alojamento incluído ou similar: Swakopmund Plaza Hotel

Alojamento: HotelRefeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 12 Deserto do Namibe

Hoje rumaremos para sul.
Entrando no «coração» do Deserto do Namibe a observar o «mar de dunas» de areia que se espraia em todas as direções. Este deserto é tão belo e habitat único para várias espécies, que a Unesco teve de classificar como património da Humanidade, para ser preservado no seu todo.

A nossa jornada leva-nos através de dois interessantes desfiladeiros, chamados «Kuiseb e Ghaub canyons». Estamos às portas de Sossusvlei, onde se localiza o nosso alojamento, enquadrado em harmonia com a natureza e próximo de Sesriem, a chamada «porta de entrada» dos incríveis Sossusvlei, Dead Vlei e Desfiladeiro de Sesriem.

Distância percorrida: cerca de 390 km.
Alojamento incluído ou similar: Elegant Desert Camp

Alojamento: LodgeRefeições: Pequeno-almoço, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 13 Sossusvlei - Deserto do Namibe

Este é um dia especial.
Para o aproveitarmos, há que acordar cedo para, ainda com o nascer do sol, rumarmos ao Parque Nacional de Namib Naukluft e aproveitar a chegada dos primeiros raios de luz que pintarão as montanhas de laranjas e vermelhos, que contrastam com o azul do céu.

Seremos surpreendidos pelo «surreal» Deadvlei, um vale emoldurado por algumas das dunas de areia mais altas do planeta Terra. Teremos a oportunidade de ascender a uma delas, talvez a chamada «big daddy» e usufruir de magnificas vistas para a região desértica, que se espraia em redor.
Usufruiremos do pequeno-almoço na sombra das antigas e fossilizadas acácias que se encontram no desfiladeiro de Sesriem, um fenómeno natural no coração do deserto do Namibe.
Regresso ao alojamento, com passagem pelas paisagens desérticas, onde assistiremos a um envolvente pôr-do-sol.
Chegada ao alojamento a tempo de saborear uma experiência gastronómica local e tradicional, «Namibian braai».

Distância percorrida: cerca de 170 km.
Alojamento incluído ou similar: Elegant Desert Camp / Lodge

Alojamento: LodgeRefeições: Pequeno-almoço, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 14 Voo Windhoek - cidade de origem

Depois do pequeno-almoço, rumaremos a Windhoek, atravessando várias paisagens que caracterizam a cordilheira de Naukluft, desde planícies de tons esbranquiçados a verdes com densa vegetação.

Chegada a Windhoek e transporte para o aeroporto para voarmos rumo à cidade de origem, caso não seja possível conjugar o horário do voo com este transfere, terá de ficar uma noite extra em Windhoek.
Para voar neste dia, terá de partir de Windhoek após às 19h00.
A Papa-Léguas, pode enviar-lhe uma proposta para os serviços extra de 1 noite de hotel e transfere para o aeroporto no dia seguinte.

Distância percorrida: cerca de 350 km.

Alojamento: XRefeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 15 Chegada à cidade de origem

Chegada à cidade de origem e fim dos serviços da Papa-Léguas.

Alojamento: XRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

FAQs

Esta viagem é para mim?

Se queres explorar as paisagens e a vida animal de um dos mais belos países africanos, com um grupo reduzido, de várias nacionalidades e com um guia local credenciado, então esta viagem é para ti. E se além das magnificas paisagens que irás usufruir, juntares alojamentos confortáveis e bem localizados, ainda mais perceberás que esta é uma viagem imperdível!

Quem nos irá acompanhar nesta viagem?

O guia que vos acompanha é um guia local credenciado a falar inglês.

Em que tipo de alojamentos fico nesta viagem?

Ficarás em hotéis e lodges confortáveis, em quartos duplos ou individuais e com duche e wc privado.

Que tipo de transportes usamos nesta viagem?

Para facilitar as deslocações entre os muitos lugares que vamos visitar na Namíbia e também devido à (quase) inexistência de transportes públicos, vamos viajar numa carrinha privada. Assim teremos mais flexibilidade de horários e podemos chegar onde os transportes públicos não chegam.

Os transferes de chegada e partida estão incluídos?

Sim estão incluídos, desde que os alojamentos da primeira e última noite sejam reservados pela Papa-Léguas e que sejam os discriminados no programa.

A Namíbia é um país seguro?

A Namíbia é um dos países mais seguros de África. É necessário ter alguma preocupação à noite, sobretudo nas grandes cidades. Além disso, evitamos sempre circular à noite, pois existe o perigo de termos animais selvagens a atravessar as estradas. Em qualquer viagem é fundamental viajar com uma cópia (se for digital tanto melhor) do passaporte.

Onde me encontro com o grupo?

No aeroporto ou no hotel em Windhoek.

A Papa-Léguas trata dos voos?

Podemos apresentar-te uma proposta de voos, e com base nessa proposta poderás decidir se queres ou não que nós tratemos dos voos.

Se me inscrever sozinho/a, tenho que pagar suplemento individual?

Não necessariamente. Se não fizeres questão de ficar sozinho/a nos alojamentos, poderás partilha-los com outra pessoa inscrita. Agrupamos os viajantes por sexo e ordem de inscrição. Os que ficarem em numero impar é pedido o suplemento individual.

Posso beber água da torneira?

Não aconselhamos que o faças. Haverá água engarrafada ( garrafões de 5 litros) para distribuir pelos participantes. Leva o teu cantil.

Quanto dinheiro devo levar para os meus gastos pessoais?

Em média, para refeições não incluídas, cerca de 20-25 euros por refeição serão suficientes. A maioria dos locais aceita USD ou Rands sul-africanos como forma de pagamento, mas é aconselhável a terem sempre algum dinheiro na moeda local da Namíbia, ou seja, dólares namibianos. O dinheiro que cada viajante deve levar depende muito do tipo de consumos que costuma fazer em viagem, como por exemplo compra de lembranças e atividades por conta própria.

Dinheiro e cartões bancários

A moeda local é o Dólar Namibiano (NAD), indexado ao Rand da África do Sul com o mesmo valor de mercado. O Rand sul-africano é também aceite como moeda de troca na Namíbia. Muitos pagamentos podem ser efectuados com cartões de crédito e de débito em quase todos os restaurantes, estabelecimentos comerciais ou qualquer outro ponto de venda. Outro dado importante é a clonagem de cartões, pelo que se deve ter precaução nos pagamentos ou levantamentos de dinheiro.

No programa terra, está incluído um seguro?

Sim, está incluído. A exceção é para viajantes que não partam de solo nacional, sejam ou não titulares de nacionalidade portuguesa. O seguro incluído não cobre Covid-19 mas pode acionar um seguro opcional sugerido pela Papa-Léguas que cobre Covid-19. Para obteres mais informações sobre as apólices disponíveis, consulta a nossa página sobre seguros de viagem

Que documentação é necessária para fazer esta viagem?

Precisas de passaporte válido. Essa validade deve ser no mínimo de 6 meses para alem da data de regresso de Windhoek.

Quais as restrições sanitárias para entrar no país?

Neste momento não há.

Que equipamento é imprescindível para fazer esta viagem?

Em relação à roupa, é importante ir preparado para dias de calor e noites frias. Além disso, quando saímos de manhã muito cedo para espreitar a vida selvagem é fundamental ter roupa quente, principalmente um casaco quente, eventualmente um gorro e luvas. E depois também chapéu para o sol e repelente para mosquitos. Alguns lodges têm piscina, pelo que os calções ou fato de banho também poderão constar da lista. A Papa-Léguas têm uma elevada preocupação ambiental, pelo que pedimos aos nossos grupos que, sempre que possível, viajem com garrafa de água reutilizável. É também aconselhável viajar com baterias extra para a máquina fotográfica e um powerbank.

Há ligação à internet ou wifi durante toda a viagem?

É necessário um adaptador de corrente do tipo D e M, já que as tomadas são de 3 pinos de 220v, 50Hertz. Por vezes, os hotéis têm tomadas europeias ou adaptadores disponíveis, mas isso não é garantido. Existe cobertura de rede de telemóvel na maioria do território namibiano, mas também existem muitas zonas onde o sinal será fraco ou inexistente. É aconselhável consultar o contrato ou contactar a operadora móvel para confirmar os preços de roaming na Namíbia, que são, em geral, muito elevados. Pode, igualmente, ser adquirido um cartão SIM numa das operadoras locais. O acesso à Internet pode ser feito por 3G nas principais cidades do país, incluindo 4G nos grandes centros urbanos. A maioria dos alojamentos tem wifi, sobretudo na área comum do alojamento.

Que vacinas ou cuidados de saúde devo ter em conta?

As vacinas geralmente recomendadas são: difteria, hepatite A, tétano e também hepatite B, raiva e tifoide. Recomenda-se também a profilaxia contra a malária. O risco de malária está presente durante todo o ano, mas é mais alto de novembro a junho, nas regiões norte e nordeste do país, incluindo Opuwo. O certificado de vacinação contra a febre-amarela é exigido para viajantes com 9 meses ou mais que cheguem de países com risco de transmissão de febre-amarela e para viajantes que transitem por mais de 12 horas pelo aeroporto de um país com risco de transmissão de febre-amarela. Caso seja necessária medicação regular é aconselhável levar o necessário para toda a estadia, pois pode não ser fácil encontrar esses medicamentos nas farmácias locais. Estas indicações não dispensam a consulta de um profissional de saúde, nomeadamente a Consulta do Viajante. Esta deverá ser efetuada com um mínimo de um mês da data de partida. Desaconselha-se totalmente o consumo de água da torneira, mas poderemos, eventualmente, reencher a garrafa com água potável nos lodges ou hotéis ou comprar embalagens maiores e reenchermos a própria garrafa. Além disso, por vezes passamos centenas de quilómetros sem locais onde abastecer. Por último, é de evitar roupas azuis - as moscas tsé-tsé são atraídas pela cor azul.

Como é o clima na região?

A Namíbia tem um clima desértico subtropical caracterizado por grandes diferenças nas temperaturas diurnas e noturnas, baixa precipitação e baixa humidade geral. As estações são opostas às do Hemisfério Norte. Com exceção da temperatura, o clima dos parques da Namíbia é semelhante ao de Windhoek. Na estação seca – maio a outubro – ou seja, no inverno há pouca ou nenhuma chuva e a humidade é baixa. As temperaturas podem chegar aos 28 ou 30 graus durante o dia e baixar para os negativos à noite, sobretudo em julho e agosto. Entre dezembro e até março/abril haverá chuvas em alguns momentos e a paisagem começa a renascer. Esta é uma altura também especial para visitar o país. O roteiro pode ser condicionado pelo clima. Faremos sempre os possíveis para visitar tudo o que está programado — e até mais — mas a viagem pode ser alterada devido a algum motivo que não podemos controlar.

Outras informações relevantes

O espaço é reduzido na carrinha privada que usamos, pelo que pedimos contenção na quantidade de bagagem. Pedimos que seja utilizado apenas um item de bagagem, com o menor peso possível, e um item pessoal (pequena mochila, bolsa de computador, etc). Além disso, é provável que em alguns momentos seja necessário arrastar o equipamento vários metros até chegar ao lodge ou hotel. A língua oficial é o inglês, embora o afrikaans e o alemão também sejam falados. Face à proximidade com Angola, uma parte da população é lusófona. Nos supermercados é possível, por vezes, encontrar produtos com etiquetas em português ou produtos portugueses.

Porque é que esta é uma viagem "CLASSIC"?

GDPR