pt-pt +351 21 845 26 89 / 90 geral@papa-leguas.com
+351 21 845 26 89 / 90 geral@papa-leguas.com

Aventura no Tibete e Monte Kailash com Artur Pegas

Desde 2.950
Voos não incluídos
Quarto individual
450
Tramitação e visto China
188
Disponibilidade
Início
Fim
Estado
Sábado07 Set, 2024
Quarta25 Set, 2024
disponivel2.950,0
Inscreva-se
Pergunte-nos
Pagar um sinal de 30% por viagem
Condições Particulares Condições Gerais

Aventura no Tibete e Monte Kailash com Artur Pegas


Condições Gerais

O presente programa / catálogo online é o documento informativo no qual se inserem as presentes condições gerais, dele fazendo parte integrante e que constituem, na ausência de documento autónomo o contrato de viagem.
 
A presente informação é vinculativa para a agência salvo alguma das presentes condições:
  1. Se as alterações nas seguintes condições tenham sido comunicadas claramente por escrito ao cliente antes da celebração do contrato e as mesmas estejam devidamente previstas no programa;
  2. Quaisquer alterações posteriores à celebração do contrato dependem de acordo prévio das partes, salvo o previsto na cláusula “impossibilidade de cumprimento”.
As presentes condições gerais obedecem ao disposto no Decreto-lei 61/2011 de 06 de Maio, com a alteração que foi introduzida pelo Decreto-lei 199/2012 de 24 de Agosto.
 
As Condições Gerais cujo objeto seja uma viagem organizada constante do presente programa e as condições particulares que constam da documentação de viagem facultada ao cliente no momento de reserva da viagem consubstanciam o contrato de viagem que vincula as partes.

1. ORGANIZAÇÃO

A organização técnica e venda das viagens incluídas no presente site é da responsabilidade da Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda, com sede na Rua Manuel Assunção Mestre, nº22,  7780-199 Castro Verde, matriculada na conservatoria do Registo Comercial de Lisboa e com Contribuinte Fiscal nº 504163590, com o capital social realizado de 99.759,60€ (noventa e nove mil, setecentos e cinquenta e nove euros e sessenta cêntimos), e com o registo  RNAVT nº 2275 e RNAAT nº 67/2014.

2. INSCRIÇÕES

No acto da inscrição o cliente deverá depositar 30 % do preço do serviço, liquidando os restantes 70% até 21 dias antes do início do serviço. Se a inscrição tiver lugar a 21 dias ou menos da data do início do serviço, o preço total do mesmo deverá ser paga no acto da inscrição. A Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda reserva-se o direito de anular qualquer inscrição cujo pagamento não tenha sido efectuado nas condições acima mencionadas. As reservas encontram-se condicionadas à obtenção da parte dos fornecedores da confirmação de todos os serviços.

Os preços das viagens são apresentados por pessoa e tendo por base a ocupação em quarto partilhado por duas pessoas. A agência organizadora agrupará aos pares, por sexo, e por ordem cronológica de inscrição os Clientes que se inscreverem individualmente para a mesma viagem. O Cliente que ficar isolado deverá pagar o suplemento individual respetivo, sempre que exigido pelo prestador de serviços.

INFORMAÇÃO AO ABRIGO DA LEI N.º 144/2015 DE 8 DE SETEMBRO:

Nos termos da Lei n.º 144/2015 de 8 de Setembro informamos que o Cliente poderá recorrer às seguintes Entidades de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo:

i) Provedor do Cliente das Agências de Viagens e Turismo in www.provedorapavt.com;

ii) Comissão Arbitral do Turismo de Portugal in www.turismodeportugal.pt

iii) ou a qualquer uma das entidades devidamente indicadas na lista disponibilizada pela Direcção Geral
do Consumidor in http://www.consumidor.pt cuja consulta desde já aconselhamos.

3. RECLAMAÇÕES

As reclamações apenas poderão ser consideradas desde que apresentadas por escrito à agência no prazo máximo de 30 dias após o termo da prestação dos serviços.

Em caso de reclamação por incumprimento dos serviços contratados poderá o cliente accionar o Fundo de Garantia de viagens e Turismo previsto nos termos no DL 61/2011 de 06 de Maio na sua redacção actual, devendo para isso apresentar a respectiva reclamação:

i) Junto do Provedor do Cliente pois a Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda. é aderente ao Provedor do Cliente das Agências de Viagens e Turismo in www.provedorapavt.com. Para usufruir deste serviço deverá no prazo de 20 dias úteis após o fim da viagem apresentar a sua reclamação por escrito. As agências estão vinculadas ao pontual cumprimento da decisão que venha a ser emitida por tal entidade.

ii) Junto do Turismo de Portugal I.P in www.turismodeportugal.pt no prazo de 30 dias após : (i) o termo da viagem; (ii) o cancelamento da viagem imputável à agência; (iii) a data de conhecimento da impossibilidade da sua realização por facto imputável à agência; (iv) o encerramento do estabelecimento.

iii) Junto de qualquer uma das entidades constantes do site da Direcção Geral do Consumidor in http://www.consumidor.pt

4. BAGAGEM

1) A agência é responsável pela bagagem nos termos legais;

2) O cliente tem obrigação de reclamar junto da entidade prestadora dos serviços no momento de subtracção, deterioração ou destruição de bagagem.

3) No transporte internacional, em caso de dano na bagagem, a reclamação deverá ser feita por escrito ao transportador imediatamente após a verificação do dano, e no máximo 7 dias a contar da sua entrega. Estando em caso o mero atraso na entrega da bagagem a reclamação deverá ser feita dentro de 21 dias a contar da data de entrega da mesma.

4) A apresentação de tal reclamação será fundamento essencial para o accionamento da responsabilidade da Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda sobre a entidade prestadora do serviço.

5. LIMITES

A responsabilidade da agência terá como limite o montante máximo exigível às entidades prestadoras dos serviços, nos termos da Convenção de Montreal, de 28 de Maio de 1999, sobre Transporte Aéreo Internacional, e da Convenção de Berna, de 1961, sobre Transporte Ferroviário.

No que concerne aos transportes marítimos, a responsabilidade das agências de viagens, relativamente aos seus clientes, pela prestação de serviços de transporte, ou alojamento, quando for caso disso, por empresas de transportes marítimos, no caso de danos resultantes de dolo ou negligência destas, terá como limites os seguintes montantes:

a) € 441.436, em caso de morte ou danos corporais;

b) € 7.881, em caso de perda total ou parcial de bagagem ou da sua danificação;

c) € 31.424, em caso de perda de veículo automóvel, incluindo a bagagem nele contida;

d) € 10.375, em caso de perda de bagagem, acompanhada ou não, contida em veículo automóvel;

e) € 1.097, por danos na bagagem, em resultado da danificação do veículo automóvel.

Quando exista, a responsabilidade das agências de viagens e turismo pela deterioração, destruição e subtracção de bagagens ou outros artigos, em estabelecimentos de alojamento turístico, enquanto o cliente aí se encontrar alojado, tem como limites:

a) € 1.397, globalmente;

b) € 449 por artigo;

c) O valor declarado pelo cliente, quanto aos artigos depositados à guarda do estabelecimento de alojamento turístico.

A responsabilidade da agência por danos não corporais poderá ser contratualmente limitada ao valor correspondente a cinco vezes o preço do serviço vendido.

6. DESPESAS DE RESERVA

Por cada reserva serão cobradas as seguintes verbas:

Despesas de Reserva :

  • Portugal: 30€ (trinta euros);
  • Restantes Países: 50€ (cinquenta euros).

(valores não reembolsáveis)

Despesas de Alterações:

Por cada alteração (nomes, datas, tipo de apartamento ou quarto, viagem, etc) : 50€ (cinquenta euros). Salientamos que a aceitação de tais alterações depende de aceitação por parte dos respectivos fornecedores

7. DOCUMENTAÇÃO

O cliente deverá possuir em boa ordem a sua documentação pessoal ou familiar, (bilhete de identidade, documentação militar, autorização para menores, vistos, certificado de vacinas e outros eventualmente exigidos). A agência declina qualquer responsabilidade pela recusa de concessão de vistos ou a não permissão de entrada ao cliente em país estrangeiro; sendo ainda da conta do cliente todo e qualquer custo que tal situação acarretar.

Viagens na União Europeia:

  • Os clientes (independente da idade) que se desloquem dentro da União Europeia deverão ser possuidores do respectivo documento de identificação civil (passaporte; B.I, Cartão do Cidadão);
  • Para obtenção de assistência médica devem ser portadores do respectivo Cartão Europeu do Seguro de Doença ;
  • Os nacionais de países não comunitários devem consultar informação específica quanto à documentação necessária para realização de viagem junto das embaixadas/ consulados dos países de origem.

Viagens fora da União Europeia:

  • Os clientes (independente da idade) que se desloquem deverão ser possuidores do respectivo documento de identificação civil (passaporte) bem como do visto se necessário (obtenha tal informação junto da agência no momento da reserva) ;
  • Os nacionais de países não comunitários devem consultar informação específica quanto à documentação necessária para realização de viagem junto das embaixadas/ consulados dos países de origem.
8. MUDANÇAS

Caso os fornecedores da viagem em causa permitam, sempre que um cliente, inscrito para uma determinada viagem, desejar mudar a sua inscrição para uma outra viagem ou para a mesma com partida em data diferente, ou outra eventual alteração, deverá pagar a taxa, como despesas de alteração. Contudo, quando a mudança tiver lugar com 21 dias ou menos de antecedência em relação à data da partida da viagem, para a qual o cliente se encontra inscrito, ou se os fornecedores de serviços não aceitarem a alteração, fica sujeito às despesas e encargos previstos na rubrica “desistência (rescisão)”.

Após iniciada a viagem, se solicitada a alteração dos serviços contratados por motivos não imputáveis à agência (ex. ampliação das noites de estadia, alteração de voo) os preços dos serviços turísticos poderão não corresponder aos publicados no site que motivou a contratação.

9. CESSÃO DA INSCRIÇÃO (POSIÇÃO CONTRATUAL)

O cliente pode ceder a sua inscrição, fazendo-se substituir por outra pessoa que preencha todas as condições requeridas para a viagem, desde que informe a agência vendedora com pelo menos sete dias de antecedência e que tal cessão seja possível nos termos dos regulamentos de transporte aéreos aplicáveis. Em caso de cruzeiros e viagens aéreas o prazo previsto será de quinze dias de antecedência.

A cessão da inscrição responsabiliza solidariamente cedente e cessionário pelo pagamento do preço viagem e pelos encargos adicionais originados.

10. ALTERAÇÕES

Sempre que existam razões alheias que o justifiquem, a agência organizadora poderá alterar a ordem dos percursos, modificar as horas de partida ou substituir qualquer dos hotéis previstos por outros de categoria e localização similar, devendo informar o cliente da tal alteração, logo que dela tenha conhecimento.

11. ANULAÇÕES DO PROGRAMA PELA AGÊNCIA

Quando a viagem esteja dependente de um número mínimo de participantes a Agência reserva-se o direito de cancelar a viagem organizada caso o número de participantes alcançado seja inferior ao mínimo. Nestes casos, o cliente será informado por escrito do cancelamento no prazo de 15 (quinze) dias.

12. ALTERAÇÃO AO PREÇO

Os preços constantes do programa estão baseados nos custos dos serviços e taxas de câmbio vigentes à data de impressão deste programa, pelo que estão sujeitos a alterações que resultem de variações no custo dos transportes ou do combustível, de direitos, impostos, taxas e flutuações cambiais até 20 dias antes da data de viagem.

13. REEMBOLSOS

Depois de iniciada a viagem não é devido qualquer reembolso por serviços não utilizados pelo cliente por motivos de força maior ou por causa imputável ao cliente, salvo reembolso pelos respectivos fornecedores. A não prestação de serviços previstos no programa de viagem por causas imputáveis à agência organizadora e caso não seja possível a substituição por outros equivalentes, confere ao cliente o direito a ser reembolsado pela diferença entre o preço dos serviços previstos e o dos efectivamente prestados.

14. IMPOSSIBILIDADE DE CUMPRIMENTO

Se previamente ao inicio da viagem e por factos não imputáveis à agência organizadora esta vier a ficar impossibilitada de cumprir algum serviço essencial constante do programa de viagem, tem o cliente direito a desistir da viagem, sendo imediatamente reembolsado de todas as quantias pagas ou, em alternativa, aceitar uma alteração e eventual variação de preço.

Se os referidos factos não imputáveis à agência organizadora vierem a determinar a anulação da viagem, pode o cliente ainda optar por participar numa outra viagem organizada de preço equivalente. Se a viagem organizada proposta em substituição for de preço inferior, será o cliente reembolsado da respectiva diferença.

15. DESISTÊNCIA (RESCISÃO)

O Cliente ou algum dos seus acompanhantes é livre de desistir da viagem a todo o tempo.

i) Tal cancelamento implica que o mesmo seja responsável pelo pagamento de todos os encargos a que o início do cumprimento do contrato e a sua desistência dêem lugar e ainda por uma percentagem que pode ir até 15% do preço da viagem.

ii) Quando seja caso disso, o cliente será reembolsado pela diferença entre a quantia paga e os montantes acima referidos.

iii) O cancelamento de serviços de viagem / viagens organizadas cuja reserva tenha sido efectuada utilizando como forma de pagamento o vale emitido ao abrigo do Decreto-lei n.º 17/2020 de 23 de Abril está sujeito a uma taxa de rescisão de valor igual ao preço do serviço, de forma a evitar reservas simuladas ou fraudulentas feitas apenas com o intuito de antecipar o recebimento dos valores titulados pelo vale.

16. CANCELAMENTO

Se por facto não imputável ao cliente, a agencia tiver de cancelar a viagem organizada antes da data de partida, o cliente pode optar por:

i) Ser imediatamente reembolsado de todas as quantias pagas, ou

ii) Em alternativa, optar por participar numa outra viagem organizada, sendo reembolsado da eventual diferença de preço que possa existir;

17. RESPONSABILIDADE

A responsabilidade da agência organizadora das viagens constantes deste programa e emergentes das obrigações assumidas, encontra-se garantida por um seguro de responsabilidade civil na Companhia de seguros Fidelidade, com a apólice n.º 9257343, no montante de 75.000€ (Setenta e cinco mil euros) nos termos da legislação em vigor.

18. IVA

Os preços mencionados neste programa reflectem já o Imposto de Valor Acrescentado à taxa actual de 23%.

19. VALIDADE

Este programa é válido de 01/01/2024 a 31/12/2024.

20. NOTAS
  • As restantes condições especiais estarão incluídas na página de cada destino e viagem em concreto- condições particulares – e que fazem parte do contrato de viagem.
  • As presentes condições gerais poderão ser complementadas por quaisquer outras específicas desde que devidamente acordadas pelas partes.
  • Os preços dos programas estão baseados na cotização média do dólar pelo que qualquer derivação relevante desta moeda poderá implicar uma revisão dos preços da viagem nos termos constantes da cláusula “alteração de preço”.
  • Devido ás constantes alterações do preço dos combustíveis sobre os preços praticados poderá haver alteração do suplemento de combustível inserido no preço nos termos constantes da cláusula “alteração de preço”.
  • As categorias dos hotéis apresentados nesta brochura seguem as normas de qualidade do pais de acolhimento, podendo os mesmos ser alterados por outros similares quando por motivos alheios à agência não seja possível manter ou confirmar a reserva existente, obrigando-se a agência a informar o cliente logo que de tal tenha conhecimento.
21. INFORMAÇÕES GERAIS

Horas de chegada ou partida:

As horas de partida e de chegada estão indicadas na hora local do respectivo pais e de acordo com horários das respectivas companhias aérea à data de impressão deste programa, podendo por isso ser sujeitas a alteração.

Hotéis / Apartamentos:

Apartamentos - No caso do alojamento ser contratado em apartamento é da responsabilidade do cliente a informação do número de pessoas que irão ocupar o apartamento. No caso de se apresentarem mais pessoas que as reservadas, os apartamentos poderão recusar a entradas.
Hotéis- O preço apresentado é por pessoa e estão baseados numa ocupação dupla. Nem todos os hotéis dispõem de quarto triplo sendo por norma colocada uma cama extra que pode não ser de idêntica qualidade. Nos quartos equipados com duas camas ou casal, o triplo pode ser constituído apenas por aquelas camas.

A relação dos hotéis e apartamentos constantes dos programa é indicativa assim como a sua categoria que respeita a critérios e classificações locais cujos critérios por vezes são distintos dos utilizados em Portugal.

Refeições:

Salvo indicações em contrário, os preços apresentados para os suplementos de Meia Pensão e Pensão Completa não incluem bebidas.

Nas chegadas ao hotel após a 19h o primeiro serviço de refeição será o pequeno-almoço do dia seguinte, no ultimo dia e salvo possibilidade de late check-out, o ultimo serviço do hotel será o pequeno-almoço.

Horários de entrada e saída:

As horas e entrada e saída no primeiro e último dia, serão definidas em função do primeiro e ultimo serviço. Em regra, sem carácter vinculativo os quartos podem ser utilizados a partir das 14h do dia de chegada e deverão ser deixados livres até as 12h do dia de saída.

Nos apartamentos a entrada verifica-se geralmente pelas 17h do dia de chegada e deverão ser deixados livres até as 10h do dia de saída.

Condições especiais para crianças:

Dada a diversidade de condições aplicadas às crianças (destino e fornecedor) recomenda-se questionar sempre as condições especiais que porventura sejam aplicadas à viagem em causa.

Seguro:

A agência disponibiliza a venda de seguros que poderão ser adquiridos em função da viagem para garantia de situações de assistência e despesas de cancelamento.

O limite máximo de idade, para o seguro é de 75 anos.

Aventura no Tibete e Monte Kailash com Artur Pegas


Condições Particulares

Aclimatação à altitude
Com a altitude, alguns viajantes poderão sentir alguns sintomas, como dor de cabeça, náuseas, cansaço excessivo, falta de apetite, insónias, etc.  Nesse sentido, recomendamos que nos primeiros dias acima dos 2500/3000 metros de altitude, vivam os vossos dias devagar, com calma, aproveitando para descansar, caminharem lentamente e hidratarem, bebendo bastante água para minimizar os efeitos da altitude. Geralmente, ficamos melhores no segundo dia em altitude e assim sucessivamente, mas caso os sintomas persistam, contactem imediatamente o guia ou algum membro da nossa equipa.

Documentação
Passaporte: deve ter no mínimo, 6 meses de validade após a data de saída da China.
Visto: obrigatório. O visto tem o custo de 127,65€ e demora aproximadamente 4 dias úteis. É necessário antes da tramitação do visto, se tratado pelo viajante, que contate a Papa-Léguas. Caso seja a Papa-Léguas a tratar  do visto, o custo é de 35€ mais o valor do visto.

Desistências
Se o cliente desistir da viagem até 91 dias antes da data de partida e não haja serviços já reservados e pagos, o valor da sinalização já paga será devolvida na íntegra. Caso haja serviços já reservados e pagos, ao valor a reembolsar serão deduzidos os valores pagos aos fornecedores de serviços.

Se o Cliente desistir da viagem a 90 dias ou menos da data de partida, terá que pagar todos os custos a que a sua inscrição e posterior desistência derem lugar e ainda uma quantia que pode atingir 15% do preço da viagem. O Cliente poderá ser reembolsado pela diferença entre a quantia já paga e os montantes acima referidos.

Suplemento individual
O suplemento de quarto individual não se aplica às noites em Rungbuk, durante o trekking do Monte Kailash e sempre que o alojamento incluir noite em dormitórios.

Transferes
O Viajante que não adquira os voos à Papa-Léguas, pode não ter assegurado os transferes de chegada e partida caso os seus voos não sejam exatamente iguais aos voos reservados para o grupo.
Se o Viajante optar por reservar à Papa-Léguas os transferes para os voos por si comprados, implica o pagamento adicional dos mesmos que variam consoante o país de destino e o programa efetuado.

Fecho das fronteiras terrestres no Tibete
O Governo da Republica Popular da China poderá, sem aviso prévio e a qualquer momento, encerrar as fronteiras terrestres e aéreas a cidadãos estrangeiros. Se este facto acontecer a clientes já com voos reservados e emitidos, todos os custos de alterações ou cancelamentos estarão a cargo do viajante.

Trekking Monte Kailash

Durante o trekking, só transportaremos a mochila de dia pois teremos carregadores para transportar a nossa bagagem, no entanto o valor dos mesmos não está incluido no preço da viagem, sendo o valor discutido pelos nossos guias no local. Haverá o mesmo procedimento para as refeições, cujo valor também não está incluido no preço da viagem.

Grupo Whatsapp
A um mês da saida da viagem, a Papa-Léguas criará um grupo de whatsapp para que a interacção entre os viajnates e o lider se faça de forma simples e fluida.Quem não concordar com esta acção por favor informe-nos.

Líder da viagem

Artur Pegas

Diretor e Co-fundador da Papa-Léguas

Desde 1998, a alegria, o entusiasmo e a entrega na arte de fazer pessoas felizes através da viagem não esmoreceu. Continuo com o mesmo sorriso nos lábios e brilho nos olhos quando vejo um viajante feliz no final da sua viagem.  

Saber mais >

Estamos a preparar o seu programa de viagem.
Aguarde por favor...

Tem uma questão?

Não hesite em nos ligar. Dispomos uma equipa especializada e teremos todo o gosto em falar consigo.

+351 21 845 26 89 / 90

geral@papa-leguas.com

Detalhes da viagem
  • Conforto
  • Dificuldade
  • Duração 19 dias
  • Inscrições 6 - 12 pessoas
  • Idade 18 - 65
  • Tipo de viagem Líder de viagem
  • Destinos China
  • Alojamento Dormitório, Hotel

Na remota região do oeste tibetano, ergue-se uma montanha… sagrada.

O Monte Kailash. Os tibetanos chamam-lhe Kang Rinpoche ou a joia de neve; os hindus referem-se a ela como o Monte Meru e acreditam que Shiva, um dos três deuses da montanha, reside no cume.

Circundar a montanha, no sentido dos ponteiros do relógio, tornou-se peregrinação sagrada para  Hindus e Budistas. Os primeiros chamam-lhe Parikrama, os segundos, Kora. O objetivo para ambos é prestar veneração aos Deuses que a habitam e pedir proteção contra doenças e maus espíritos.

O Monte Kailash é também a fonte dos 4 grandes rios que irrigam todo o continente asiático: o Hindus, o Brahamputra, o Karnali e o Sutlej.

Apesar da nota introdutória. Esta viagem é muito mais que a caminhada ou «Kora» à volta do Kailash.

É uma viagem de descoberta e trekking repleta de história, estórias e espírito de aventura, enquadrada numa paisagem física e humana, que nos atrevemos a dizer, ímpar.
Nos contrafortes das montanhas mais altas do mundo, vive um povo orgulhoso do seu passado, da sua cultura e da sua religião.

Esta viagem, liderada pelo Artur Pegas com o apoio de guias locais, marca o regresso do co-fundador da Papa-Léguas ao Tibete. Em 2007, o Artur percorreu de bicicleta parte deste território e vai querer mostrar-lhe o melhor que o Tibete tem para oferecer.

Passaremos por Lhasa e Shigatse, visitando os seus mosteiros e santuários. Observaremos a população local, apreendendo a essência do povo tibetano. Visitaremos lagos de uma cor turquesa quase inexistente, e claro, passaremos uma noite no Campo Base do Monte Evereste.
No baú de memórias desta viagem,  deverá também acrescentar o dia que passado em Pequim explorando uma das grandes construções da humanidade – a Grande Muralha da China e a cidade proibida.
Por todos os motivos que apresentamos, esta viagem é verdadeiramente imperdível!

Porque esta viagem é imperdível?
  • Caminhada ou Kora de 3 dias à volta do Monte Kailash;
  • Campo Base do Evereste (lado chinês);
  • Árvores fossilizadas de Zanda;
  • Lago Manasarovar;
  • Pequim: Grande Muralha da China em Mutianyu e Cidade Proibida;
  • Lhasa: Palácio Potala, templo Jokhang, mosteiro de Sera.

Incluido

  • Acompanhamento de líder de viagem português da Papa-Léguas;
  • Transferes de e para o aeroporto, no país a visitar (ver condições particulares);
  • Deslocação em transporte privado durante todo o itinerário;
  • Refeições: 8 pequenos-almoços, 1 almoço, 2 jantares;
  • 11 Noites de hotel, em quarto duplo, 3 noites em dormitórios com wc partilhado;
  • Entrada nos monumentos a visitar, de acordo com o itinerário;
  • Permit de entrada no Tibete;
  • Seguro e assistência em viagem.

Excluido

  • Voos internacionais e nacionais;
  • Visto de entrada na China;
  • Todos os extras pessoais (internet, lavandaria, etc.);
  • Todas as atividades e visitas opcionais;
  • Todas as despesas pessoais;
  • Qualquer tipo de gratificação;
  • Qualquer item não mencionado como incluído.
Mapa
Itinerário

Dia 1 Voo cidade de origem - Pequim

Voo cidade de origem - Pequim com escalas intermédias.
Noite a bordo.

Alojamento: XRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 2 Chegada a Pequim

Chegada, assistência no aeroporto e transporte para o hotel situado no centro de Pequim.
Check-in a partir das 14h00 (horário sujeito a confirmação) e tempo livre para visitar a cidade.
Noite em hotel.

Alojamento: HotelRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 3 City tour: Grande Muralha da China em Mutianyu e Cidade Proibida

Pequeno-almoço no hotel e à hora marcada encontro com o guia para visitarmos uma das «Maravilhas do Mundo», a Grande Muralha da China em Mutianyu, situada a cerca de 70 quilómetros de Pequim.

Dependendo do trânsito, demoraremos cerca de 2 horas a chegar a Mutianyu, após a chegada, faremos uma visita com cerca de 2 horas de duração a um dos troços mais famosos e preservados da Grande Muralha, pois a mesma defendia os túmulos dos imperadores e a cidade de Pequim.

Almoço nas imediações da Grande Muralha e regresso a Pequim para visitarmos a famosa «Cidade Proibida» durante cerca de 2 horas. A visita inicia-se através do portão de Tiananmen até aos aposentos do imperador, este é o maior palácio imperial do mundo com cerca de 10 mil quartos. Viveram no seu interior e durante cerca de 600 anos um total de 24 imperadores chineses, governando o país a partir deste incrível palácio, desde
a dinastia Ming à dinastia Qing.
Regresso ao hotel e tempo livre.

Alojamento: HotelRefeições: Pequeno-almoço, Almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 4 Voo Pequim - Lhasa

Pequeno-almoço no hotel e à hora marcada, transporte para o aeroporto para voarmos para Lhasa, Tibete.

Chegada, assistência no aeroporto e transporte para o hotel. O aeroporto de Gongar situa-se a 1h30 de distância da cidade, a cerca de 84 quilómetros.

Ida para Lhasa, a capital do Tibete. Chegada, check-in no hotel e tempo livre.
Lhasa, está situada a 3,656 metros de altitude, assim, o dia de hoje é para a aclimatação à altitude, sendo suficiente uma visita ao fim da tarde ao centro histórico de Lhasa, e à praça na entrada do mosteiro de Jokhang, onde os peregrinos terminam a sua longa marcha desde os mais variados locais do Tibete.
Jantar livre e regresso ao hotel.

Alojamento: HotelRefeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 5 City tour em Lhasa: «Traditional Handicraft Art Center» e Mosteiro de Sera

Pequeno-almoço no hotel e encontro com o guia tibetano para iniciarmos o city tour em Lhasa.
Neste dia, teremos a oportunidade de imergirmos na cultura Tibetana pois iremos realizar um pequeno «workshop» de artesanato e outro de gastronomia que inclui a confeção de «tsampa», um prato típico à base de cevada tostada, manteiga e queijo.
Após estes «workshops» iremos conhecer o processo de manufatura do incenso tibetano, os métodos que estão na origem da caligrafia tibetana e os segredos de técnicas de impressão ancestrais.
Esta visita ao «Traditional Handicraft Art Center» demorará cerca de 2 horas.

Almoço livre e visita ao mosteiro de Sera.
Este emblemático mosteiro, situado a 5 quilómetros, a norte de Lhasa, é juntamente com Deprung um dos grandes mosteiros Gelugpa de Lhasa, outrora já teve uma população de cerca de 5 mil monges, mas no presente, está reduzido a uma população de poucas centenas. O seu complexo arquitetónico é vastíssimo.
Salienta-se, no seu pátio entre as 15h00 e 17h30 os debates dos monges.

Regresso ao hotel e tempo livre.
Noite em hotel.

Alojamento: HotelRefeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 6 City tour em Lhasa: Palácio Potala, Templo Jokhang e Rua Barkhor

Iniciaremos o dia, visitando o emblemático Palácio Potala, com funções de palácio de inverno para os «Dalai Lama» desde o século 7, século esse, em que foi fundado pelo imperador Songtsen Gampo.
Além da sua construção peculiar e do recheio litúrgico budista, o palácio encerra os túmulos dos antigos «Dalai Lama», sendo por isso um local sagrado para os budistas.

Após o almoço (por conta do viajante), seguimos a visita até ao Templo Jokhang, igualmente fundado pelo imperador Songtsen Gampo no século 7. É o templo mais sagrado do Tibete, pois nele se encontra a estátua do Buda Sakyamuni, vinda da India e uma das mais antigas do Tibete.
Este é o local de reunião de milhares de peregrinos que todos os dias percorrem inúmeros quilómetros desde as suas aldeias para aqui chegarem e percorrerem a Kora ( um circulo religioso, percorrido por um peregrino, através de uma montanha ou templo) e prostrarem-se em adoração a Buda, em frente a Jokhang.

Também iremos visitar a Rua Barkhor. Devido ao número diário de peregrinos, a zona do Jokhang é palco de intensa actividade comercial, como lojas, casas de chá ou mercados que poderemos visitar.
Regresso ao hotel. À hora marcada, encontro para jantar por conta do viajante.

Alojamento: HotelRefeições: Pequeno-almoço, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 7 Lhasa - Lago Yamdrok – Glaciar Karola – Shigatse

Hoje deixaremos Lhasa e seguimos para Shigatse.
Teremos que percorrer uma distância de 380 quilómetros em cerca de 7-8 horas, será um longo dia mas com paisagens absolutamente espetaculares que nos levarão aos 5000 mil metros de altitude.

Após deixarmos Lhasa, seguimos para o colo de Kampala (4797 metros de altitude) onde usufruiremos de belas vistas sobre a montanha sagrada de Nyenchen Khangsar e veremos pela primeira vez o Lago Yamdrok, um dos três grandes lagos sagrados do Tibete. com cerca de 72 quilómetros de comprimento.
Visita, em rota, ao glaciar Karola e continuação até Shigatse.
Chegada, check-in no hotel e tempo livre.

Alojamento: HotelRefeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 8 Shigatse - Colo Gawula - Mosteiro Rongbuk - «Everest Base Camp»

Depois do pequeno-almoço, seguimos para o «Teto do Mundo», a região do Monte Evereste.
Hoje alcançaremos os 5100 metros de altitude e percorreremos cerca de 340 quilómetros ao longo de 7 horas pois as estradas da montanha são sinuosas.

Com efeito, hoje iremos percorrer algumas das estradas mais bonitas do planeta, enquadradas por prados de montanha e um infinito céu azul.
Pararemos no mosteiro de Rongbuk, o mosteiro mais alto do planeta, antes de seguirmos para o «Everest Base Camp», onde passaremos a noite a 5100 metros de altitude.
No dia de hoje, o jantar e o alojamento são muito básicos, também devido à altitude, é possível que alguns viajantes tenham alguns sintomas, como dor de cabeça ou náuseas, sendo recomendado uma boa hidratação e descanso para minimizar esses sintomas.

Alojamento: DormitórioRefeições: Pequeno-almoço, Jantar
Conforto: Dificuldade:

Dia 9 «Everest Base Camp» - Saga - Zona proteção Shishapangma - Lago Pelkhu - Saga

Hoje seguiremos pela «old Tingri Road» até à região de Saga, acompanhados de vistas incríveis para algumas das montanhas mais altas da Terra, o Monte Everest (8849m) e o Monte Shishapangma com 8012 metros.
A nossa rota segue através do altiplano de Digur Tang que nos surpreenderá com as suas enormes dunas de areia que contrastam com os cumes nevados, do Shishapangma e Langtang, apontados a sul.

Assim que deixamos para trás, a bacia do rio Bum-Chu ou Arun, desceremos para os terrenos mais baixos da região do lago Pelkhu, um lindíssimo lago de águas de cor azul-cobalto, encrustado no planalto tibetano com cerca de 27 quilómetros de comprimento e 6 quilómetros de largura e situado a cerca de 4600 metros de altitude.
Após a passagem pelo lago, seguimos até à região de Saga para passarmos a noite na povoação com o mesmo nome.
Hoje a nossa rota terá uma distância de cerca de 320 quilómetros que realizaremos, aproximadamente, em 7 horas.
Alojamento em quarto duplo com wc, em hotel básico.

Alojamento: HotelRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 10 Saga - Baryang - Lago Manasarovar - Darchen

Neste dia, seguiremos a nossa aventura até à região de Drongpa, a zona do Rio Brahmaputra, que nasce no planalto tibetano a cerca de 5100 metros de altitude e cuja foz se localiza no Bangladesh, na baía de Bengal. Com cerca de 4000 km de extensão é o 9º maior rio do mundo, dele dependem cerca de 130 milhões de pessoas.

Durante a rota, pararemos numa pequena povoação onde se localiza o pequeno mosteiro de «Old Drongpa», após a paragem neste mosteiro, que poderemos visitar, seguimos viagem via as povoações de «New Drongpa», Baryang até ao mítico lago Manasarovar, antes de chegarmos ao nosso destino do dia de hoje, a povoação de Darchen, onde passaremos a noite.
Hoje percorremos um total de 500 quilómetros, ao longo de 7 a 8 horas.
Alojamento em quarto duplo com wc, em hotel básico.

Alojamento: HotelRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 11 Trekking Mt. Kailash dia 1: Darchen ou Sarshung - Drirapuk

Hoje é um dos dias mais aguardados da viagem, o inicio da caminhada de peregrinação de 40 quilómetros de extensão em redor do Monte Kailash, denominada Kora.
O trekking inicia-se na povoação de Darchen a 4574 metros de altitude, que devido ao trekking ser circular à volta do Mt. Kailash, é também o local do final.
Possibilidade de encurtar a caminhada 7 quilómetros, iniciando a caminhada em Sarshung, fazendo um total de 13 quilómetros a pé.

Após caminharmos algumas horas, chegaremos a um vale que é conhecido pelos locais por «Sarshung» e onde encontraremos um grupo de carregadores que transportarão a nossa bagagem em iaques ou cavalos. O valor a pagar é discutido no local, não está incluído no preço da viagem.

Seguimos até uma planície arrelvada e habitada por nómadas que terão muito gosto em nos oferecer as suas tendas para descansarmos um pouco e onde poderemos comprar algumas bebidas.
Desde aqui, caminharemos mais 2 horas até um local chamado de Drirapuk (4920m) onde passaremos a noite num mosteiro em dormitórios. Este alojamento é básico e bastante rústico.
O mosteiro localiza-se nas imediações a face norte do Mt. Kailash.

Alojamento: DormitórioRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 12 Trekking Mt. Kailash dia 2: Drirapuk - Dzultripuk

Este segundo dia da Kora em torno do Monte Kailash reflete o dia mais difícil do nosso trekking, por isso, iniciaremos a caminhada com o nascer-do-sol.

Teremos uma difícil subida de 762 metros até ao colo Dolma, localizado a 5630 metros de altitude e com vistas fantásticas em redor. Após uma merecida pausa, iniciamos a descida até ao vale Lhachu durante 1 hora. Com pausas para descansar, caminharemos mais cerca de 4 horas até ao destino final do dia em Dzultripuk, cujo nome significa «o milagre da caverna de Milarepa» na linguagem tibetana.
Tempo livre da parte da tarde para descansarmos.
Hoje, faremos um total de 20 quilómetros.
Noite em dormitório.

Alojamento: DormitórioRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 13 Trekking Mt. Kailash dia 3: Dzultripuk - Zongto. Ida para Zanda

Hoje iremos completar a nossa incrível caminhada ou Kora à volta do Monte Kailash.
Iniciamos o dia com a visita a algumas cavernas e templos que se encontram nas imediações da gruta de Milarepa. Seguindo-se uma caminhada «fácil» até aos arredores de Darchen (Zongto) com cerca de 3 horas até chegarmos ao vale onde o nosso condutor nos espera para nos levar a Zanda, onde passaremos a noite.
Distância da caminhada, cerca de 7 quilómetros.
Alojamento em quarto duplo com wc, em hotel básico.

Alojamento: HotelRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 14 Zanda - Ruínas do «Reino Guge» - Mosteiro Torling - Árvores fossilizadas de Zanda - Darchen

Hoje, iremos visitar as ruínas do anciano «Reino de Guge» e o Mosteiro de Torling.
Ambos, localizados na região de Ngar, este reino foi em tempos idos, um pequeno império que se desintegrou após uma guerra civil e uma invasão inimiga composta por 8 forças aliadas, ou 8 estados vizinhos que se aliaram para dizimar o Reino de Guge.
Por sorte, este reino não foi «apagado» da História e até ao presente, chegaram alguns dos seus vestígios, que iremos visitar.

O dia de hoje, trará mais algumas surpresas, como a visita ao Parque Geológico de Zanda, que entre muitos pontos de interesse, salienta-se as árvores fossilizadas de Zanda, que se encontram numa incrível paisagem de estratos de origem terciária, ao longo de cerca de 5 km e através das margens do rio «Elephant Spring».

Além do interesse geológico, iremos encontrar uma região com sedimentos de várias cores e devido À erosão, com formas incríveis, que transmitem um belo efeito cenográfico, ideal para fotografar.
Como curiosidade, os sedimentos, espraiam-se numa área de quase 2500 quilómetros quadrados e por isso uma das maiores do planeta.
Regresso a Darchen, onde se situa o nosso alojamento em quarto duplo com wc, em hotel básico.
Hoje percorremos 340 quilómetros em cerca de 5 horas de duração.

Alojamento: HotelRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 15 Darchen - Saga

Hoje, a nossa rota atravessa uma região rural do Tibete, passaremos por inúmeras aldeias e campos de pastagem de iaques até chegarmos a Saga, num total de 500 quilómetros e ao longo de 6 horas de condução.
A paisagem é lindíssima e teremos a oportunidade de fazer algumas paragens para descansar, ver as vistas e tirar algumas fotos.
Chegada a Saga e check-in no alojamento.
Alojamento em quarto duplo com wc, em hotel básico.

Alojamento: HotelRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 16 Saga - Shigatse

Mais um espetacular dia em rota, com paisagens de grande beleza.
A distância a percorrer é de 500 quilómetros com 6 horas de condução.
Chegada a Shigatse e tempo livre.
Noite em hotel, em quarto duplo com wc.

Alojamento: HotelRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 17 Shigatse - Mosteiro Tashilunpo - Lhasa

Hoje acordaremos cedo para depois do pequeno-almoço, visitarmos o Mosteiro de Tashilunpo.
É um dos mosteiros budistas mais importantes do Tibete, fundado em 1447 pelo Primeiro Dalai Lama.
Após a visita, regressamos a Lhasa, onde percorreremos uma distância de 340 quilómetros num total de 7horas de condução.
Chegada a Lhasa, check-in no hotel.

Alojamento: HotelRefeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 18 Voo Lhasa - cidade de origem

Pequeno-almoço no hotel.
À hora marcada, transporte para o aeroporto (cerca de 84 quilómetros de distância do hotel e 1h30 de condução).
Voo para a cidade de origem.

Alojamento: XRefeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 19 Chegada à cidade de origem

Chegada à cidade de origem e fim dos serviços da Papa-Léguas.

Alojamento: XRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

FAQs

Esta viagem é para mim?

Esta é uma viagem de uma vida. Vais fazer um trekking de grande beleza e explorar locais incrivelmente bonitos. Mas nota, que os alojamentos durante o «road trip» no Tibete e Trekking no Kailash serão muito básicos, em dormitórios e sairás, seguramente, da tua área de conforto. Esta viagem é também, fisicamente exigente, com centenas de quilómetros percorridos por estradas estreitas e em mau estado, e sobretudo, pela altitude e o frio omnipresente. Assim, se não te importares de viajar para fora da tua zona de conforto. Esta viagem é para ti.

Em que tipo de alojamentos ficamos nesta viagem?

Ficamos alojados em diferentes alojamentos. Desde hotéis confortáveis de 3 estrelas e bem localizados em Pequim ou Lhasa até dormitórios básicos durante o «roadtrip» no Tibete ou durante o Trekking no Kailash. Há a opção de quarto individual, mediante um suplemento mas somente para os dias em que ficamos em hotel.

Que tipo de transportes usamos nesta viagem?

Durante a viagem, usaremos veículos privados, guiados por condutores profissionais.

Quem será o guia desta viagem?

O líder da viagem será Artur Pegas, co-fundador da Papa-Léguas.

Os transferes de chegada e partida estão incluídos?

Nesta viagem existe o voo de grupo, ou seja, existe uma hora especifica para a chegada e os transferes serão de acordo com a chegada desse voo. Quem optar por comprar voos diferentes, terá de estar no aeroporto à mesma hora para usufruir dos transferes, caso contrário irá ter, de Tvde ou taxi, ao local indicado pelo tour líder.

Quanto dinheiro devo levar para os meus gastos pessoais?

Em média, para refeições, 25 Eur diários são suficientes. Para além de refeições, irás ter gastos pessoais como o pagamento local aos carregadores no trekking do Kailash ou nas entradas em locais que queiras visitar, em lavandaria, compras e gorjetas ao condutor e guia local.

Posso beber água da torneira em Pequim ou no Tibete?

Na China não deves ingerir água que não seja engarrafada e selada. No entanto, para evitar o consumo excessivo de plástico, aconselhamos que leves contigo uma garrafa reutilizável e que vás enchendo de garrafões que podes comprar ou por vezes se encontram disponíveis para reabastecer nos hotéis.

A Papa-Léguas trata dos voos?

A Papa-Léguas envia-te uma proposta de voos. Depois de receberes a simulação dos voos, podes optar por comprar à Papa-Léguas, noutra agência ou online.

Onde me encontro com o grupo?

No aeroporto em Pequim. Se viajares no «voo do grupo» o encontro com o grupo e com a líder de viagem será feito nessa altura.

Se me inscrever sozinho/a, tenho que pagar suplemento individual?

Não necessariamente. Se não fizeres questão de ficar sozinho/a nos alojamentos, poderás partilha-los com outra pessoa inscrita. A Papa-Léguas poderá agrupar aos pares, por sexo e por ordem cronológica de inscrição, os viajantes que se inscreverem individualmente para a mesma viagem e, se o número de participantes for ímpar, o que ficar isolado deverá pagar o suplemento individual respetivo.

No programa terra, está incluído um seguro? Quais as suas coberturas?

Sim, está incluído. A exceção é para viajantes que não partam de solo nacional, sejam ou não titulares de nacionalidade portuguesa. O seguro incluído não cobre Covid-19 mas pode acionar um seguro opcional sugerido pela Papa-Léguas que cobre Covid-19. Para obteres mais informações sobre as apólices disponíveis, consulta a nossa página sobre seguros de viagem

Que documentação é necessária para fazer esta viagem?

Passaporte válido com data de validade superior a 6 meses após a data do teu regresso e também necessitas de tratar do visto para entrares no país. A Papa-Léguas irá ajudar-te a tratar do visto ou tratará do visto por ti.

Que equipamento é imprescindível para fazer esta viagem?

É importante que leves equipamento para o trekking na montanha e agasalho para o frio. Contacta a Papa-léguas para mais informações.

Quais as restrições sanitárias para entrar no país?

Não existem restrições sanitárias para entrar no país.

Que preparação necessito para fazer esta viagem, pois inclui trekking?

Para melhor usufruíres dos passeios nas cidades, das longas horas de transporte na estrada e das caminhadas, em altitude, que farás durante a viagem, aconselhamos que tenhas uma boa forma física. Teremos três dias de caminhadas em altitude de nível mais exigente, mas se aclimatares convenientemente, se fores uma pessoa ativa e saudável não precisarás de uma preparação especial.

Porque é que esta é uma viagem "EXPLORER"?

As viagens EXPLORER são destinadas a um conjunto de viajantes intrépidos, de mente aberta e espírito jovem! Usaremos hotéis simples e que reflitam a essência da região onde se inserem. Viajaremos frequentemente em transportes públicos, de forma a promover um contacto mais próximo com as populações que estamos a visitar. O foco está na experiencia única e nas histórias que vais carregar na mochila para o resto da vida. Podes dizer a todos os teus amigos que estão dispostos a sacrificar algum do conforto habitual em troca de uma experiencia mais condizente com o local que estão a visitar que estas viagens também são para eles.

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

GDPR