pt-pten +351 21 845 26 89 / 90 geral@papa-leguas.com
+351 21 845 26 89 / 90 geral@papa-leguas.com

Sri Lanka - Nos trilhos do Ceilão

(1 Avaliação)
Desde 2.330
Voos não incluídos
Quarto individual
790
Quarto individual (Jan-Fev)
830
Meia-pensão (12 jantares)
227
Disponibilidade
Início
Fim
Estado
Sexta22 Mar, 2024
Sexta05 Abr, 2024
disponivel2.330,0
Sábado20 Abr, 2024
Sábado04 Mai, 2024
disponivel2.330,0
Sábado25 Mai, 2024
Sábado08 Jun, 2024
disponivel2.330,0
Sábado01 Jun, 2024
Sábado15 Jun, 2024
disponivel2.330,0
Inscreva-se
Pergunte-nos
Pagar um sinal de 30% por viagem
Condições Particulares Condições Gerais
Sri Lanka, Comboio Ponte Nove Arcos

Sri Lanka – Nos trilhos do Ceilão


Condições Gerais

O presente programa / catálogo online é o documento informativo no qual se inserem as presentes condições gerais, dele fazendo parte integrante e que constituem, na ausência de documento autónomo o contrato de viagem.
 
A presente informação é vinculativa para a agência salvo alguma das presentes condições:
  1. Se as alterações nas seguintes condições tenham sido comunicadas claramente por escrito ao cliente antes da celebração do contrato e as mesmas estejam devidamente previstas no programa;
  2. Quaisquer alterações posteriores à celebração do contrato dependem de acordo prévio das partes, salvo o previsto na cláusula “impossibilidade de cumprimento”.
As presentes condições gerais obedecem ao disposto no Decreto-lei 61/2011 de 06 de Maio, com a alteração que foi introduzida pelo Decreto-lei 199/2012 de 24 de Agosto.
 
As Condições Gerais cujo objeto seja uma viagem organizada constante do presente programa e as condições particulares que constam da documentação de viagem facultada ao cliente no momento de reserva da viagem consubstanciam o contrato de viagem que vincula as partes.

1. ORGANIZAÇÃO

A organização técnica e venda das viagens incluídas no presente site é da responsabilidade da Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda, com sede na Rua Manuel Assunção Mestre, nº22,  7780-199 Castro Verde, matriculada na conservatoria do Registo Comercial de Lisboa e com Contribuinte Fiscal nº 504163590, com o capital social realizado de 99.759,60€ (noventa e nove mil, setecentos e cinquenta e nove euros e sessenta cêntimos), e com o registo  RNAVT nº 2275 e RNAAT nº 67/2014.

2. INSCRIÇÕES

No acto da inscrição o cliente deverá depositar 30 % do preço do serviço, liquidando os restantes 70% até 21 dias antes do início do serviço. Se a inscrição tiver lugar a 21 dias ou menos da data do início do serviço, o preço total do mesmo deverá ser paga no acto da inscrição. A Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda reserva-se o direito de anular qualquer inscrição cujo pagamento não tenha sido efectuado nas condições acima mencionadas. As reservas encontram-se condicionadas à obtenção da parte dos fornecedores da confirmação de todos os serviços.

Os preços das viagens são apresentados por pessoa e tendo por base a ocupação em quarto partilhado por duas pessoas. A agência organizadora agrupará aos pares, por sexo, e por ordem cronológica de inscrição os Clientes que se inscreverem individualmente para a mesma viagem. O Cliente que ficar isolado deverá pagar o suplemento individual respetivo, sempre que exigido pelo prestador de serviços.

INFORMAÇÃO AO ABRIGO DA LEI N.º 144/2015 DE 8 DE SETEMBRO:

Nos termos da Lei n.º 144/2015 de 8 de Setembro informamos que o Cliente poderá recorrer às seguintes Entidades de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo:

i) Provedor do Cliente das Agências de Viagens e Turismo in www.provedorapavt.com;

ii) Comissão Arbitral do Turismo de Portugal in www.turismodeportugal.pt

iii) ou a qualquer uma das entidades devidamente indicadas na lista disponibilizada pela Direcção Geral
do Consumidor in http://www.consumidor.pt cuja consulta desde já aconselhamos.

3. RECLAMAÇÕES

As reclamações apenas poderão ser consideradas desde que apresentadas por escrito à agência no prazo máximo de 30 dias após o termo da prestação dos serviços.

Em caso de reclamação por incumprimento dos serviços contratados poderá o cliente accionar o Fundo de Garantia de viagens e Turismo previsto nos termos no DL 61/2011 de 06 de Maio na sua redacção actual, devendo para isso apresentar a respectiva reclamação:

i) Junto do Provedor do Cliente pois a Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda. é aderente ao Provedor do Cliente das Agências de Viagens e Turismo in www.provedorapavt.com. Para usufruir deste serviço deverá no prazo de 20 dias úteis após o fim da viagem apresentar a sua reclamação por escrito. As agências estão vinculadas ao pontual cumprimento da decisão que venha a ser emitida por tal entidade.

ii) Junto do Turismo de Portugal I.P in www.turismodeportugal.pt no prazo de 30 dias após : (i) o termo da viagem; (ii) o cancelamento da viagem imputável à agência; (iii) a data de conhecimento da impossibilidade da sua realização por facto imputável à agência; (iv) o encerramento do estabelecimento.

iii) Junto de qualquer uma das entidades constantes do site da Direcção Geral do Consumidor in http://www.consumidor.pt

4. BAGAGEM

1) A agência é responsável pela bagagem nos termos legais;

2) O cliente tem obrigação de reclamar junto da entidade prestadora dos serviços no momento de subtracção, deterioração ou destruição de bagagem.

3) No transporte internacional, em caso de dano na bagagem, a reclamação deverá ser feita por escrito ao transportador imediatamente após a verificação do dano, e no máximo 7 dias a contar da sua entrega. Estando em caso o mero atraso na entrega da bagagem a reclamação deverá ser feita dentro de 21 dias a contar da data de entrega da mesma.

4) A apresentação de tal reclamação será fundamento essencial para o accionamento da responsabilidade da Papa-Léguas, agência de viagens e turismo Lda sobre a entidade prestadora do serviço.

5. LIMITES

A responsabilidade da agência terá como limite o montante máximo exigível às entidades prestadoras dos serviços, nos termos da Convenção de Montreal, de 28 de Maio de 1999, sobre Transporte Aéreo Internacional, e da Convenção de Berna, de 1961, sobre Transporte Ferroviário.

No que concerne aos transportes marítimos, a responsabilidade das agências de viagens, relativamente aos seus clientes, pela prestação de serviços de transporte, ou alojamento, quando for caso disso, por empresas de transportes marítimos, no caso de danos resultantes de dolo ou negligência destas, terá como limites os seguintes montantes:

a) € 441.436, em caso de morte ou danos corporais;

b) € 7.881, em caso de perda total ou parcial de bagagem ou da sua danificação;

c) € 31.424, em caso de perda de veículo automóvel, incluindo a bagagem nele contida;

d) € 10.375, em caso de perda de bagagem, acompanhada ou não, contida em veículo automóvel;

e) € 1.097, por danos na bagagem, em resultado da danificação do veículo automóvel.

Quando exista, a responsabilidade das agências de viagens e turismo pela deterioração, destruição e subtracção de bagagens ou outros artigos, em estabelecimentos de alojamento turístico, enquanto o cliente aí se encontrar alojado, tem como limites:

a) € 1.397, globalmente;

b) € 449 por artigo;

c) O valor declarado pelo cliente, quanto aos artigos depositados à guarda do estabelecimento de alojamento turístico.

A responsabilidade da agência por danos não corporais poderá ser contratualmente limitada ao valor correspondente a cinco vezes o preço do serviço vendido.

6. DESPESAS DE RESERVA

Por cada reserva serão cobradas as seguintes verbas:

Despesas de Reserva :

  • Portugal: 30€ (trinta euros);
  • Restantes Países: 50€ (cinquenta euros).

(valores não reembolsáveis)

Despesas de Alterações:

Por cada alteração (nomes, datas, tipo de apartamento ou quarto, viagem, etc) : 50€ (cinquenta euros). Salientamos que a aceitação de tais alterações depende de aceitação por parte dos respectivos fornecedores

7. DOCUMENTAÇÃO

O cliente deverá possuir em boa ordem a sua documentação pessoal ou familiar, (bilhete de identidade, documentação militar, autorização para menores, vistos, certificado de vacinas e outros eventualmente exigidos). A agência declina qualquer responsabilidade pela recusa de concessão de vistos ou a não permissão de entrada ao cliente em país estrangeiro; sendo ainda da conta do cliente todo e qualquer custo que tal situação acarretar.

Viagens na União Europeia:

  • Os clientes (independente da idade) que se desloquem dentro da União Europeia deverão ser possuidores do respectivo documento de identificação civil (passaporte; B.I, Cartão do Cidadão);
  • Para obtenção de assistência médica devem ser portadores do respectivo Cartão Europeu do Seguro de Doença ;
  • Os nacionais de países não comunitários devem consultar informação específica quanto à documentação necessária para realização de viagem junto das embaixadas/ consulados dos países de origem.

Viagens fora da União Europeia:

  • Os clientes (independente da idade) que se desloquem deverão ser possuidores do respectivo documento de identificação civil (passaporte) bem como do visto se necessário (obtenha tal informação junto da agência no momento da reserva) ;
  • Os nacionais de países não comunitários devem consultar informação específica quanto à documentação necessária para realização de viagem junto das embaixadas/ consulados dos países de origem.
8. MUDANÇAS

Caso os fornecedores da viagem em causa permitam, sempre que um cliente, inscrito para uma determinada viagem, desejar mudar a sua inscrição para uma outra viagem ou para a mesma com partida em data diferente, ou outra eventual alteração, deverá pagar a taxa, como despesas de alteração. Contudo, quando a mudança tiver lugar com 21 dias ou menos de antecedência em relação à data da partida da viagem, para a qual o cliente se encontra inscrito, ou se os fornecedores de serviços não aceitarem a alteração, fica sujeito às despesas e encargos previstos na rubrica “desistência (rescisão)”.

Após iniciada a viagem, se solicitada a alteração dos serviços contratados por motivos não imputáveis à agência (ex. ampliação das noites de estadia, alteração de voo) os preços dos serviços turísticos poderão não corresponder aos publicados no site que motivou a contratação.

9. CESSÃO DA INSCRIÇÃO (POSIÇÃO CONTRATUAL)

O cliente pode ceder a sua inscrição, fazendo-se substituir por outra pessoa que preencha todas as condições requeridas para a viagem, desde que informe a agência vendedora com pelo menos sete dias de antecedência e que tal cessão seja possível nos termos dos regulamentos de transporte aéreos aplicáveis. Em caso de cruzeiros e viagens aéreas o prazo previsto será de quinze dias de antecedência.

A cessão da inscrição responsabiliza solidariamente cedente e cessionário pelo pagamento do preço viagem e pelos encargos adicionais originados.

10. ALTERAÇÕES

Sempre que existam razões alheias que o justifiquem, a agência organizadora poderá alterar a ordem dos percursos, modificar as horas de partida ou substituir qualquer dos hotéis previstos por outros de categoria e localização similar, devendo informar o cliente da tal alteração, logo que dela tenha conhecimento.

11. ANULAÇÕES DO PROGRAMA PELA AGÊNCIA

Quando a viagem esteja dependente de um número mínimo de participantes a Agência reserva-se o direito de cancelar a viagem organizada caso o número de participantes alcançado seja inferior ao mínimo. Nestes casos, o cliente será informado por escrito do cancelamento no prazo de 15 (quinze) dias.

12. ALTERAÇÃO AO PREÇO

Os preços constantes do programa estão baseados nos custos dos serviços e taxas de câmbio vigentes à data de impressão deste programa, pelo que estão sujeitos a alterações que resultem de variações no custo dos transportes ou do combustível, de direitos, impostos, taxas e flutuações cambiais até 20 dias antes da data de viagem.

13. REEMBOLSOS

Depois de iniciada a viagem não é devido qualquer reembolso por serviços não utilizados pelo cliente por motivos de força maior ou por causa imputável ao cliente, salvo reembolso pelos respectivos fornecedores. A não prestação de serviços previstos no programa de viagem por causas imputáveis à agência organizadora e caso não seja possível a substituição por outros equivalentes, confere ao cliente o direito a ser reembolsado pela diferença entre o preço dos serviços previstos e o dos efectivamente prestados.

14. IMPOSSIBILIDADE DE CUMPRIMENTO

Se previamente ao inicio da viagem e por factos não imputáveis à agência organizadora esta vier a ficar impossibilitada de cumprir algum serviço essencial constante do programa de viagem, tem o cliente direito a desistir da viagem, sendo imediatamente reembolsado de todas as quantias pagas ou, em alternativa, aceitar uma alteração e eventual variação de preço.

Se os referidos factos não imputáveis à agência organizadora vierem a determinar a anulação da viagem, pode o cliente ainda optar por participar numa outra viagem organizada de preço equivalente. Se a viagem organizada proposta em substituição for de preço inferior, será o cliente reembolsado da respectiva diferença.

15. DESISTÊNCIA (RESCISÃO)

O Cliente ou algum dos seus acompanhantes é livre de desistir da viagem a todo o tempo.

i) Tal cancelamento implica que o mesmo seja responsável pelo pagamento de todos os encargos a que o início do cumprimento do contrato e a sua desistência dêem lugar e ainda por uma percentagem que pode ir até 15% do preço da viagem.

ii) Quando seja caso disso, o cliente será reembolsado pela diferença entre a quantia paga e os montantes acima referidos.

iii) O cancelamento de serviços de viagem / viagens organizadas cuja reserva tenha sido efectuada utilizando como forma de pagamento o vale emitido ao abrigo do Decreto-lei n.º 17/2020 de 23 de Abril está sujeito a uma taxa de rescisão de valor igual ao preço do serviço, de forma a evitar reservas simuladas ou fraudulentas feitas apenas com o intuito de antecipar o recebimento dos valores titulados pelo vale.

16. CANCELAMENTO

Se por facto não imputável ao cliente, a agencia tiver de cancelar a viagem organizada antes da data de partida, o cliente pode optar por:

i) Ser imediatamente reembolsado de todas as quantias pagas, ou

ii) Em alternativa, optar por participar numa outra viagem organizada, sendo reembolsado da eventual diferença de preço que possa existir;

17. RESPONSABILIDADE

A responsabilidade da agência organizadora das viagens constantes deste programa e emergentes das obrigações assumidas, encontra-se garantida por um seguro de responsabilidade civil na Companhia de seguros Fidelidade, com a apólice n.º 9257343, no montante de 75.000€ (Setenta e cinco mil euros) nos termos da legislação em vigor.

18. IVA

Os preços mencionados neste programa reflectem já o Imposto de Valor Acrescentado à taxa actual de 23%.

19. VALIDADE

Este programa é válido de 01/01/2024 a 31/12/2024.

20. NOTAS
  • As restantes condições especiais estarão incluídas na página de cada destino e viagem em concreto- condições particulares – e que fazem parte do contrato de viagem.
  • As presentes condições gerais poderão ser complementadas por quaisquer outras específicas desde que devidamente acordadas pelas partes.
  • Os preços dos programas estão baseados na cotização média do dólar pelo que qualquer derivação relevante desta moeda poderá implicar uma revisão dos preços da viagem nos termos constantes da cláusula “alteração de preço”.
  • Devido ás constantes alterações do preço dos combustíveis sobre os preços praticados poderá haver alteração do suplemento de combustível inserido no preço nos termos constantes da cláusula “alteração de preço”.
  • As categorias dos hotéis apresentados nesta brochura seguem as normas de qualidade do pais de acolhimento, podendo os mesmos ser alterados por outros similares quando por motivos alheios à agência não seja possível manter ou confirmar a reserva existente, obrigando-se a agência a informar o cliente logo que de tal tenha conhecimento.
21. INFORMAÇÕES GERAIS

Horas de chegada ou partida:

As horas de partida e de chegada estão indicadas na hora local do respectivo pais e de acordo com horários das respectivas companhias aérea à data de impressão deste programa, podendo por isso ser sujeitas a alteração.

Hotéis / Apartamentos:

Apartamentos - No caso do alojamento ser contratado em apartamento é da responsabilidade do cliente a informação do número de pessoas que irão ocupar o apartamento. No caso de se apresentarem mais pessoas que as reservadas, os apartamentos poderão recusar a entradas.
Hotéis- O preço apresentado é por pessoa e estão baseados numa ocupação dupla. Nem todos os hotéis dispõem de quarto triplo sendo por norma colocada uma cama extra que pode não ser de idêntica qualidade. Nos quartos equipados com duas camas ou casal, o triplo pode ser constituído apenas por aquelas camas.

A relação dos hotéis e apartamentos constantes dos programa é indicativa assim como a sua categoria que respeita a critérios e classificações locais cujos critérios por vezes são distintos dos utilizados em Portugal.

Refeições:

Salvo indicações em contrário, os preços apresentados para os suplementos de Meia Pensão e Pensão Completa não incluem bebidas.

Nas chegadas ao hotel após a 19h o primeiro serviço de refeição será o pequeno-almoço do dia seguinte, no ultimo dia e salvo possibilidade de late check-out, o ultimo serviço do hotel será o pequeno-almoço.

Horários de entrada e saída:

As horas e entrada e saída no primeiro e último dia, serão definidas em função do primeiro e ultimo serviço. Em regra, sem carácter vinculativo os quartos podem ser utilizados a partir das 14h do dia de chegada e deverão ser deixados livres até as 12h do dia de saída.

Nos apartamentos a entrada verifica-se geralmente pelas 17h do dia de chegada e deverão ser deixados livres até as 10h do dia de saída.

Condições especiais para crianças:

Dada a diversidade de condições aplicadas às crianças (destino e fornecedor) recomenda-se questionar sempre as condições especiais que porventura sejam aplicadas à viagem em causa.

Seguro:

A agência disponibiliza a venda de seguros que poderão ser adquiridos em função da viagem para garantia de situações de assistência e despesas de cancelamento.

O limite máximo de idade, para o seguro é de 75 anos.

Sri Lanka, Comboio Ponte Nove Arcos

Sri Lanka – Nos trilhos do Ceilão


Condições Particulares

DOCUMENTAÇÃO
Para esta viagem necessita de ter um passaporte em vigor, com uma validade mínima de 6 meses a partir da data de saída do país visitado.
O visto é obrigatório e pode tratar-se online neste link http://www.eta.gov.lk/slvisa/
O valor por pessoa é de 55 USD.
Líder da viagem
Avatar Operador Local

O líder desta viagem é disponibilizado pelo operador com quem trabalhamos no destino.

Estamos a preparar o seu programa de viagem.
Aguarde por favor...

Tem uma questão?

Não hesite em nos ligar. Dispomos uma equipa especializada e teremos todo o gosto em falar consigo.

+351 21 845 26 89 / 90

geral@papa-leguas.com

Detalhes da viagem
  • Conforto
  • Dificuldade
  • Duração 15 dias
  • Inscrições 2 - 8 pessoas
  • Idade 12 - 74
  • Tipo de viagem Descoberta, Guia local
  • Destinos Sri Lanka
  • Alojamento Hotel 4*

Situado nas águas quentes do oceano Índico, o Sri Lanka é um paraíso natural.

Desenhado por paisagens de intensos verdes que dão cor às montanhas, florestas tropicais e profundos desfiladeiros, este país é uma pintura esboçada pelo mais grandioso dos artistas, a natureza.

Nesta viagem, iremos conhecer na companhia de guias cingaleses alguns dos segredos e belezas naturais do pais, como a pitoresca Colombo, a fascinante fortaleza escavada na rocha de Sigiriya e para alguns, a mais bonita ligação de comboio do mundo, entre muitos outros locais de grande interesse histórico e natural. Ficaremos alojados em hotéis de 4 estrelas.

Porque esta viagem é imperdível?
  • Ligação ferroviária Nanu Oya-Ella, para alguns, a mais bonita do mundo;
  • Visita à ponte dos 9 arcos;
  • Visita a Sigiriya, uma espetacular fortaleza construída numa rocha;
  • Conhecer Kandy, a mais cénica cidade do Sri Lanka;
  • Nuwara Eliya, a cidade da luz;
  • Anuradapura, Património Mundial da Unesco;
  • Conhecer a bela cidade costeira de Galle;
  • Relaxar nas praias de Dickwella.

Incluido

  • Acompanhamento de guia condutor local, de língua inglesa;
  • 9 Noites em hotel 4*(quarto duplo), 3 noites em hotel 5* nas praias em quarto duplo;
  • Transporte aeroporto-hotel-aeroporto (veja as condições particulares);
  • Assistência, à chegada e partida, nos aeroportos (veja as condições particulares);
  • Refeições: 12 pequenos-almoços;
  • Transporte em veículo privado com ar-condicionado;
  • Entradas nos locais a visitar;
  • Seguro e assistência em viagem.

Excluido

  • Voos internacionais;
  • Refeições não incluidas no itinerário (almoços e jantares), cerca de 150 euros;
  • Visto de entrada no Sri Lanka (30 USD por pessoa);
  • Taxa para fotografar (em alguns templos);
  • Excursões e visitas que não estejam discriminadas como incluídas;
  • Todas as atividades e visitas opcionais;
  • Qualquer tipo de gratificação;
  • Qualquer item não mencionado como incluído.
Mapa
Itinerário

Dia 1 Voo cidade de origem - Colombo

Voo desde a cidade de origem até à capital do Sri Lanka, Colombo, com escalas intermédias.
Noite a bordo.

Alojamento: XRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 2 Chegada a Colombo e city tour

Chegada ao aeroporto de Colombo, assistência e transporte privado para o hotel. Chegada e check-in.

Da parte da tarde, encontraremos o guia e iremos realizar um "city tour" na cidade de Colombo. Visitaremos o Bazar de Pettah, o antigo parlamento que é uma fortaleza, o Lago Beira e vários templos Budistas e Hindus, e, por último, o museu de Colombo (itinerário sujeito a alterações).

Jantar num restaurante local, a pagar pelo viajante e regresso ao hotel.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 3 Colombo - Fortaleza de Sigiriya - Dambulla

Depois do pequeno-almoço, iremos até Kurunegala onde almoçaremos. Após o almoço, prosseguimos para Sigiriya.

A região que liga as antigas capitais de Anuradapura, Polonnaruwa e Kandy com Sigiriya no centro é chamada de Triângulo Cultural do Sri Lanka. No seu perímetro, encontram-se templos, palácios, escolas, entre outros edifícios.

Sigiriya é classificada pela Unesco como património mundial. É conhecida pela sua espetacular fortaleza incrustada na rocha que alcança 183 metros acima das planícies circundantes, assim no topo de uma enorme rocha jazem os restos de uma magnífica fortaleza-palácio, construída pelo rei Kashyapa no século V d.C. Mais tarde tornou-se num retiro monástico. Os visitantes podem subir os degraus para ver os antigos vestígios do palácio, que é considerada uma das criações mais notáveis ​​do mundo.

Fim da visita e ida para o hotel em Dambulla. Check-in e tempo livre.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 4 Dambulla - Polonnaruwa - Parque Nacional de Minneriya - Dambulla

Depois do pequeno-almoço iremos visitar Polonnaruwa que foi a segunda capital do Sri Lanka nos séculos XI e XII d.C., local também classificado como património mundial.

Aqui veremos o famoso Gal Viharaya, santuário onde quatro esplêndidas estátuas de Buda foram esculpidas na face de uma rocha de granito. Estes são considerados alguns dos melhores exemplos de escultura antiga, e fizeram de Gal Viharaya um dos monumentos mais visitados em Polonnaruwa. Destaque para o grande lago Parakrama Samudra construído em 1200, que o irá surpreender pela sua singela beleza.

Da parte da tarde, seguiremos para o Parque Nacional de Minneriya, onde iremos realizar um safari.

O parque nacional situa-se no centro-norte do Sri Lanka e encerra uma considerável população de elefantes - que sobretudo na época seca - aqui procura alimento. Também poderemos encontrar com uma boa dose de sorte, o leopardo-cingalês, uma espécie rara de urso, entre outros animais. O parque também foi classificado para proteger a albufeira artificial construída no século III pelo rei Mahasen que pelas suas características ecológicas, alberga uma grande biodiversidade.

Ida para o hotel, check-in e tempo livre.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 5 Dambulla - Aukana - Anuradapura - Dambulla

Após o pequeno-almoço vamos iniciar a visita a Aukana.

A estátua do Buda em pé em Aukana, poderia muito bem ser considerada uma das maravilhas do mundo devido à sua beleza arquitetónica. A estátua talhada na rocha está 39 metros acima do seu plinto e 10 metros de largura de ombros, pertence ao período do Rei Dhatusena (459-477 dC), o construtor do grande reservatório Kalawewa. Foi muito bem preservada ao longo dos anos e é uma alegria para qualquer um ver e apreciar. É uma criação única de um escultor desconhecido.

Continuaremos o itinerário para Anuradapura, que é uma das mais antigas capitais do Sri Lanka, famosa pelas suas ruínas bem preservadas da antiga civilização Lanka. A cidade, agora Património Mundial da UNESCO, encontra-se a 205 km a norte da atual capital de Colombo na Província central do norte do Sri Lanka, situada nas margens do histórico Malvathu Oya e foi a capital do Sri Lanka desde o início do século 4a.C. até ao século 11 d.C.. Durante esse período manteve-se como um dos centros mais estáveis do poder político e da vida urbana no Sul da Ásia.

A antiga cidade, considerada sagrada para o mundo budista, está hoje rodeada de mosteiros que abrangem uma área de mais de 40 km ². Almoçaremos em Anuradapura e ao final do dia visitaremos Mihintale onde faremos uma pequena caminhada.

Mihintale é o pico de uma montanha perto de Anuradhapura. Os habitantes do Sri Lanka acreditam que é o local onde se encontraram o monge budista Mahinda e o rei Devanampiyatissa, responsável pala presença do budismo no Sri Lanka. É agora um local de peregrinação, contendo vários monumentos religiosos e estruturas abandonadas.

Regresso ao hotel e tempo livre.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 6 Dambulla - Peradeniya - Kandy

Hoje iremos visitar Dambulla. Faremos uma pequena caminhada até ao Templo na Rocha de Dambulla, que foi doado pelo Rei Walagambahu no século 1 a.C. aos monges. Este é o mais impressionante dos templos escavados na rocha do Sri Lanka. É um complexo de cinco cavernas com mais de 2000 m2 de pinturas contendo mais de 150 imagens de Buda.

Seguimos até Peradeniya para visitarmos o seu Jardim Botânico, onde faremos uma pequena caminhada de 1hora e meia. O Jardim Botânico foi construído por um rei Singhala e foi ampliado pelos britânicos. Tem 4 mil m2 de extensão. Aqui poderemos observar uma incrível variedade de árvores e plantas.

Continuaremos até Kandy, chegando ao final do dia. Kandy foi a última capital do Sri Lanka. Muitas das lendas, costumes e tradições estão ainda vivas nesta zona. Construída em torno de um belo lago, entre as colinas verdejantes do Vale Kandy, esta é uma das cidades mais belas do Sri Lanka. Devido à sua importância histórica, cultural e religiosa, a antiga capital foi declarada Património Mundial pela UNESCO em 1988.

Visitaremos o templo da relíquia do dente do Buda onde assistiremos a um espetáculo cultural com dança tradicional do Sri Lanka.

Ida para o hotel, check-in e tempo livre.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 7 Kandy - templo Degal Doruwa - Kandy

Pequeno-almoço, visita ao templo de Degal Doruwa.

No templo Degaldoruwa poderemos apreciar o melhor dos murais do período Kandyan. Nestes murais poderemos observar as narrativas pictóricas de várias histórias populares Jathaka como Vessanthara Jathakaya, entre outras. Estas são as histórias que contam as vidas anteriores de Buda, em forma humana e animal. O Buda futuro pode aparecer nelas como um rei, um pária, um deus, um elefante.

Poderemos também visitar a «Maara Yuddhya», ou seja, o encontro de Buda com Maara.
Estes murais foram pintados por uma única linha de artistas e descreve todas as características mais salientes das pinturas murais do Período Kandyan. Acredita-se que esses murais foram pintados por Deveragala Silvath Thera, entre outros pintores.

Regresso ao hotel, tempo livre.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 8 Kandy - Plantação de chá - Nuwara Eliya

Logo pela manhã partiremos em direção à plantação de chá, "onde o melhor chá do mundo" é produzido. Aqui, poderemos saborear uma chávena de chá na fábrica.

Ramboda, será o local eleito para almoçar.

Após o almoço iremos para Nuwara Eliya, um local com paisagens pitorescas e de clima temperado já que está localizado a uma altitude de 1868 m. É também o coração da zona de chá cingalesa onde se produz um dos melhores chás do mundo. A cidade de Nuwera Eliya foi o refúgio preferido dos britânicos durante a época colonial, a cidade está repleta de casas de campo de estilo inglês e é por isso apelidada de «Little England».

Ida para o hotel e tempo livre.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 9 Nuwara Eliya - Parque Nacional de Horton Plains - Nuwara Eliya

Bem cedo pela manhã, rumaremos ao Parque Nacional de Horton Plains onde faremos uma pequena caminhada. O parque de Horton Plains está localizado a 24 km de Nuwara Eliya. Com uma elevação de mais de 2000m acima do nível do mar este parque nacional abrange uma área de 28 km2. Durante o tempo do governador britânico «Roboat Vilmat Horton» nomeou-o como Horton Plains que é um tesouro de flora e fauna.
Alguns dos principais rios do Sri Lanka nascem neste parque, além de outras atrações como uma escarpa com cerca de 1200 metros com uma vista fabulosa sobre a paisagem, onde em dias límpidos, se vê a linha de costa!

Regresso ao hotel e tempo livre.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 10 Nuwera Eliya - Comboio para Ella - Caminhada Little Adams Peak- Yala

Após o pequeno-almoço ida de comboio para Ella.
Qualquer viajante deverá experienciar esta viagem de comboio. Não é somente uma experiência cultural inesquecível mas também uma grande aventura.
De todas as ligações de comboio que poderemos realizar no Sri Lanka, a ligação Nanu Oya-Ella é a mais fascinante e a mais bonita. Há quem diga que é a ligação ferroviária mais bonita do mundo!

Visita a pé à ponte dos «9 arcos». Após 30 minutos de caminhada através da selva e campos de arroz, chegamos à ponte de pedra com 30 metros de altura e formada por nove lindíssimos arcos, estando localizada entre Ella e a estação de Demodara.
Esperando um pouco, conseguiremos observar um comboio a passar pela ponte e teremos a oportunidade de tirar uma bela foto deste cenário pitoresco.

Seguimos a rota para o ´« Little Adams Peak. Ganhando o nome por ter a mesma forma da montanha sagrada, chamada «Adams peak» ou Sripada. Faremos uma caminhada, de 2 horas e de nível fácil através de um trilho bem marcado para usufruirmos de belos cenários das verdejantes paisagens em redor, carregadas de tons de verdes e de plantações de chá. No seu topo, a panorâmica em redor é de cortar a respiração.
Continuação da rota até ao alojamento em Yala.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 11 Yala - Safari 4x4 - Galle

Pequeno-almoço no hotel e safari em jipe no Parque Nacional de Yala para observarmos elefantes, javalis, búfalos, leopardos, cervos, ursos e crocodilos.

O Parque Nacional de Yala é o segundo maior e mais visitado parque do Sri Lanka.
Na verdade, é composto por cinco zonas, duas das quais estão agora abertas ao público, e também parques adjacentes. O parque abrange 979 km2 e está localizado a cerca de 300 km de Colombo na região sudeste do Sri Lanka. O parque é extremamente importante para a conservação de elefantes do Sri Lanka e aves aquáticas.

Continuação até Galle e city tour.
Galle é uma bonita e imperdível cidade de traça colonial situada na costa sul do Sri Lanka, alguns dos seus locais mais interessantes são o Forte Holandês construído em 1663 (classificado pela Unesco como Património da Humanidade), o museu marítimo de Galle, o farol de Galle, a árvore sagrada Bodhi e a estátua do Buda deitado.

Ida para o hotel em Galle, check-in e tempo livre.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 12 Galle - Dickwella (Praias)

Hoje continuamos pela costa para passarmos os restantes dias num «eco resort» junto ao mar.

Ida para o hotel, check-in e tempo livre.

Nota: durante os dias de praia não teremos o carro e condutor à disposição.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 13 Praias

Dia livre na praia.

Nota: durante os dias de praia não terá o carro e condutor à disposição.

Alojamento: Hotel 4*Refeições: Pequeno-almoço
Conforto: Dificuldade:

Dia 14 Ida para o aeroporto. Voo Colombo - cidade de origem

Depois do pequeno-almoço, check-out e transporte para o aeroporto em Colombo para voarmos de regresso à cidade de origem.

Alojamento: XRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

Dia 15 Chegada à cidade de origem

Chegada à cidade de origem e fim dos serviços da Papa-Léguas.

Alojamento: XRefeições: X
Conforto: Dificuldade:

FAQs

Esta viagem é para mim?

Esta viagem é para pessoas que gostem de viajar com algum conforto e que queiram conhecer o Sri Lanka, nomeadamente a região central do país e as costas sul, Sudoeste e Oeste. Esta é uma viagem que se confirma com duas pessoas, praticamente à tua medida. Ao teu ritmo. Percorreremos um itinerário que por vezes tem dias com vários quilómetros, o que no Sri Lanka nos levará algumas horas, no entanto, está bastante equilibrado pois permite-te descansar em hotéis muito simpáticos. Se queres conhecer o Sri Lanka de uma forma autêntica, com grupos pequenos, esta viagem é para ti.

Quem será o guia desta viagem?

Esta viagem terá vários guias locais a falar inglês e um condutor a falar inglês.

Em que tipo de alojamentos fico nesta viagem?

Ficaremos em hotéis 4 estrelas em quarto duplo casa de banho privada.

Que tipo de transportes usamos nesta viagem?

Usaremos um veículo privado confortável e com ar-condicionado, cujo modelo dependerá do número de participantes.

Os transferes de chegada e partida estão incluídos?

Sim. Estão incluídos se forem efectuados dentro das datas do programa. Se decidires ir antes ou estender a tua viagem consulta-nos. Não estão incluídos mas poderemos organizar esse serviço por um valor extra. Contata-nos para mais informações.

A Papa-Léguas trata dos voos?

Caso peças a proposta de voos, a Papa-Léguas envia-te a mesma. Depois de receberes a simulação dos voos, podes optar por comprar à Papa-Léguas, noutra agência ou online.

Onde me encontro com o grupo?

Vais encontrar-te com o grupo no aeroporto de Lisboa/Porto/Faro/Colombo ou no alojamento em Colombo. Depois da tua inscrição receberás informação mais detalhada sobre as horas e local do encontro.

Se me inscrever sozinho/a, tenho que pagar suplemento individual?

Não necessariamente. Se não fizeres questão de ficar sozinho/a nos alojamentos, poderás partilha-los com outra pessoa inscrita. A Papa-Léguas poderá agrupar aos pares, por sexo e por ordem cronológica de inscrição, os viajantes que se inscreverem individualmente para a mesma viagem e, se o número de participantes for ímpar, o que ficar isolado deverá pagar o suplemento individual respetivo.

Posso beber água da torneira nos países por onde passa esta viagem?

Não aconselhamos a que faças. Leva o teu próprio filtro ou enche o teu cantil em locais que os guias te indiquem como seguros. Podes sempre comprar água engarrafada ou pedires para te encherem o cantil com água fervida ao pequeno-almoço.

Quanto dinheiro devo levar para os meus gastos pessoais?

Para os gastos básicos, tais como refeições não incluídas no programa, dizemos-te que cerca de 300 euros serão suficientes.

No programa terra, está incluído um seguro? Quais as suas coberturas?

Sim está incluído. A exceção é para viajantes que não partam de solo nacional, sejam ou não titulares de nacionalidade portuguesa. O seguro incluído não cobre Covid-19 mas podes acionar um seguro opcional sugerido pela Papa-Léguas que cobre gastos ou cancelamento da viagem relacionados com a Covid-19. Vê a nossa apólice na página específica dos seguros.

Que documentação é necessária para fazer esta viagem?

Passaporte com uma validade mínima de 6 meses a partir da data de saída do país visitado e com duas páginas em branco. Deverás solicitar o visto: Electronic Travel Authorization (ETA)/visto através da página http://www.eta.gov.lk/slvisa/.

Que equipamento é imprescindível para fazer esta viagem?

Roupa confortável é a resposta mais rápida. Para além do óbvio, deves levar sapatos de caminhada, fato de banho, toalha, lanterna frontal, etc, tudo guardado numa mochila, num "Duffel bag" ou num "trolley". Quando te inscreveres receberás uma lista detalhada do equipamento necessário.

Quais as restrições sanitárias para entrar no país?

Se não vieres de um país de risco para a febre amarela, em teoria não terás restrições sanitárias para entrar. Enquanto a OMS classificar a COVID-19 como pandemia, os países ajustam as regras em curtos espaços de tempo e sem aviso prévio, por isso, antes da tua viagem, informa-te connosco sobre as últimas regras aplicadas à entrada nos países visitados.

1 avaliação de Sri Lanka – Nos trilhos do Ceilão

1 Avaliação
Ordenar por: Avaliação Data

António M.

Excelente guia. A viagem também foi excelente. Contudo, faltou mais uma noite em Yalle e em Galle, em vez de duas noites em Dickwella (sem grande interesse).

GDPR